O SITE ESTÁ PASSANDO POR ALGUMAS MUDANÇAS. VOLTAREMOS AO NORMAL EM BREVE!

HOW About This? #55: "Mais extremo que chá de bebê"

Fala, galera. Tudo bem com vocês? Espero que sim. Eu sou Elyas Correa Nogueira e lhes recebo na coluna mais duradoura desse blog, o "HOW About This?". Na quinquagésima-quinta edição, vamos dar uma olhada no último PPV da WWE, o Extreme Rules de 2016. Sem mais nenhuma enrolação, vamos lá!

Bem, de uma maneira geral, o WWE Extreme Rules 2016 foi um PPV mediano, seguindo as tendências da moda dos últimos eventos da companhia de Stanford. É lógico que tivemos bons momentos, contudo, também tivemos momentos que me fizeram bater a cabeça na parede repetidamente. Combates previsíveis (Reigns vs. Styles), resultados não esperados que podem ser divididos em boas surpresas (Fatal 4-Way) e surpresas ruins (Charlotte vs. Natalya - o resultado era previsível, mas o final foi horroroso). Tais pontos contrastam o evento, dividindo-o em dois polos.

Pelo lado bom, tivemos um main event muito bom. Não espetacular, mas muito bom. Se a WWE não fodesse com Reigns com um booking tão horrível - e consequentemente Styles por fazer seu finisher parecer muito fraco, teríamos um combate espetacular. Styles é realmente fenomenal e espero que esse não seja o fim do push dele rumo ao main event da WWE. Com o Money in The Bank acontecendo em poucas semanas, eu teria quatro candidatos ótimos para vencer o combate: Styles, Kevin Owens, Dean Ambrose ou Sami Zayn (Cesaro seria melhor com o título Intercontinental, pelo menos por enquanto).

Com o combate entre Seth Rollins e Roman Reigns anunciado para o Money in The Bank, é bem provável que Reigns irá reter o título. Ainda não consigo imaginar como, pois seria um baita chute no saco fazer com que Rollins perca limpo em seu primeiro combate PPV após a lesão. Uma vitória de Reigns por trapaças pode ocasionar uma segunda luta pelo título no Battleground, onde tal combate acabaria por DQ ou No Contest, afinal de contas, todos os combates pelo título mundial no Battleground acabam desse jeito (Orton vs. Bryan 2013, Rollins vs. Lesnar 2015). Então, no Summerslam, temos a sonhada Triple Threat Match: Seth Rollins vs. Dean Ambrose vs. Roman Reigns pelo título mundial, onde Reigns provavelmente perderá o título. Por quê? Porque a WWE sempre espera um Big Four para fazer uma troca de campeão mundial e segurar Roman como campeão até o Survivor Series não é a ideia mais inteligente.

Agora, olhando pelo lado ruim do PPV, tivemos a New Day retendo os títulos (isso parte da minha opinião). Pra mim, a New Day já deu o que tinha que dar com o título e está mais do que na hora de passar a tocha, já que os Vaudevillains são uma ótima equipe. Tivemos a Asylum Match, que prolongou-se por 30 minutos (que poderiam ser utilizados na Fatal 4-Way). Vamos utilizar um parágrafo pra falar dessa luta, mas vamos terminar a parte ruim do evento primeiro... Continuando, tivemos um final horrível para Charlotte vs. Natalya, o que já é comum para os combates de Charlotte, para ser sincero e por fim, Reigns confirmando que The Club vai ser sua primeira burying de larga escala. Retomando, sobre a Asylum Match;

É difícil criar uma nova gimmick match que realmente funcione, mas quando isso dá certo, é o suficiente para definir uma carreira. Undertaker tem a Hell in a Cell, Shawn Michaels tem a Ladder Match, Kane tem a Inferno Match e John Cena tem a Buried Alive Match. Definitivamente, a Asylum Match não vai ser definitiva para Ambrose (redundância is over 9000). Até entendo que as intenções foram boas, mas não faz tanto sentido porque não é nada mais que uma Super Steel Cage com alguns objetos (lixosos, sendo sincero) suspensos. É impossível você criar um combate com temática Hardcore na PG Era, porque é um Hardcore muito domado, senão inexistente. Então, os movimentos mais perigosos não passam de teases, assim como foi com as tachinhas, que acabaram sendo utilizadas para minha surpresa. O combate foi muito longo e não teve uma tipo de ação realmente cativante, até os minutos finais. Concluindo, o que vai salvar esse combate do posto de pior da noite é o seu final. Embora tenha sido esse Hardcore domado e entediante, tenho que assumir que as tachinhas foram uma bela sacada.

Na parte neutra do evento, eu classifico o combate entre Rusev e Kalisto. Estou muito feliz por termos um novo campeão norte-americano, mas tenho que assumir que estou vendo John Cena retornar para tirar o título de Rusev pela segunda vez. Mas isso é uma possibilidade, não um fato consumado. Então, Hooray!!!! Novo campeão.

Minhas considerações finais são:

Nota do evento: ***1/4

Melhor combate da noite: The Miz vs. Kevin Owens vs. Cesaro vs. Sami Zayn
Rating: ****1/2
Justificativa: Pela segunda vez seguida, Owens e Zayn aparecem nesse tópico. A Fatal 4-Way pelo título Intercontinental ganha o prêmio de Combate da Noite pois teve uma construção sólida, quatro wrestlers de um potencial absurdo, um andamento de combate impressionante e acima de tudo, Maryse.

Melhor spot da noite: Adam Pacitti retorna e faz o cash-in em Adam Blampied, recuperando o WhatCulture Heavyweight Championship
Justificativa: Essa é para os fãs de WhatCulture, mas não dá pra negar que o retorno de Pacitti foi muito bem planejado.

Pior combate da noite: Dolph Ziggler vs. Baron Corbin
Rating: *1/2
Justificativa: Se no Payback eu coloquei que Ziggler vs. Corbin foi o pior da noite porque Ziggler não deveria ter vencido, agora eu incluo esse combate na lista porque eu não vejo um combate pior para assumir esse posto (nem mesmo Ambrose vs. Jericho). Estou feliz porque Corbin venceu, mas anunciar um combate No-DQ e a parte mais extrema consistir em um "Low Blow" é muita tempestade em copo d'água, até mesmo para a WWE.

Pior spot da noite: Roman Reigns dando "kick-out" de 2 Styles Clashs.
Justificativa: É desnecessário justificar isso.

Bom galera, vou ficando por aqui. Deixem suas opiniões e sugestões nos comentários. Para as reclamações, saibam que o choro é livre para todos os públicos. Fiquem com Deus e até semana que vem.

PS: Perdão por não ter postado semana passada. Estava muito ocupado com assuntos de escola.


"Thanks for reading and have a nice day."