Lance Storm critica o uso do Buckle Bomb: "Não gosto que ninguém receba este golpe"



O ex-lutador da WCW, ECW e WWE Lance Storm, que atualmente é professor de Wrestling no Canadá, esteve presente na Wrestling Observer Radio esta semana. Durante o episódio do programa Bryan, Vinny and Craig Show, Lance comentou sobre a lesão de Finn Bálor, ocorrida no último domingo durante seu combate pelo Universal Championship contra Seth Rollins no WWE Summerslam, e afirmou que a dependência de golpes arriscados para chamar atenção do público tem aumentado a incidência de lesões.

- É extremamente arriscado jogar alguém em direção a outra coisa enquanto este alguém está de costas. Se você joga com pouca força, ele pode bater a cabeça na barricada. Se joga muito forte, ele pode bater as costas. De todos os modos, é extremamente arriscado e a tendência é dar errado.

Ao assistir o vídeo do momento da lesão, Storm afirmou que Finn acabou sendo jogado com força não-suficiente para chegar às barricadas, então esticou o braço para tentar melhorar o golpe e até mesmo para se apoiar e, com isso, acabou lesionando o ombro. Isso ainda levou à criticas de Lance, que disse que tanto Bálor quanto Rollins são lutadores suficientemente bons para fazer lutas boas sem precisar desse tipo de spot. Ainda reiterou que não é fã do golpe Buckle Bomb, pois possui uma taxa de periculosidade grande.

- Quando o golpe é arriscado, mas o risco está em você, eu não ligo - comentou Storm, que ainda citou Tommy Dreamer como um exemplo de lutador que se colocava em risco pelo wrestling profissional - Quando você joga alguém de costas, quem está em risco é ele, não você. E eu não gosto desse tipo de coisa. Não gostei do Sting tomando o Buckle Bomb, assim como não gosto que ninguém receba este golpe. - finalizou o lutador.

Com informações do F4WOnline