Chris Jericho comenta sobre o futuro de CM Punk no MMA e Goldberg

Chris Jericho foi o convidado do epísodio número 128 do podcast "You're Welcome! With Chael Sonnen". Entre outras coisas, Jericho deu a sua opinião sobre a situação atual e o futuro de CM Punk e de como a atmosfera rarefeita da WCW transformou Bill Goldberg em alguém com quem era difícil de trabalhar.

"Acredito que CM Punk voltará a lutar e pode ser talvez que, ele largue, e se converta em um comentarista" declarou Jericho. "Se eu estivesse em seu lugar, com toda a comoção que se armou quando ele começou no MMA, e com o fato de que perdeu sua primeira luta tão rápido, me sentiria como se eu estivesse machucado mais profundamente. Penso que vai voltar a tentar somente para calar muitas bocas, para demonstrar que não vai se renderá ao primeiro; voltará a lutar, seja no UFC ou em outro lugar, e lutará uma e outra vez até que ganhar. E quando isso acontece, aprenderá com essa vitória, o que fará ele vencer mais combates. Nunca eu vi ele como um cara que quando faz algo bem, relaxa e deixa. O que eu acho que vai acontecer é que ele participará de algumas lutas no UFC, ganhará, perderá ou empatará; em seguida, vai passar para a mesa de comentaristas ou repórter, porque ele vai estar preparado para realizar esse trabalho bem, para fazer isso desde o ponto de vista de alguém que sabe o que é estar dentro do octógono."

Sobre Bill Goldberg, Jericho declarou que a negatividade presente no WCW o transformou em alguém com quem era difícil de trabalhar:

"Quando Bill chegou era um grande cara, mas a WCW, a atmosfera que respiravam, foi o transformando. Por ser novo, queria se encaixar e por isso atuava como faziam os importantes... e nessa época, os mais importantes atuavam como verdadeiros cretinos, então Bill pensou que era a maneira que ele deveria se comportar. No entanto, creio que durante 1998 até o início de 1999, foi uma estrela como não voltaria a ser visto. Foi tão grande como Steve Austin ou The Rock em sua época. Foi o primeiro de seu "tipo", alguém como ninguém havia visto: um cara grande fisicamente, com um carisma natural sem precedentes e que, além disso, esteve no lugar correto no momento correto, quando a WCW estava no topo e colaborou para o crescimento dela. Creio que não voltaremos a ver algo assim na vida. Às vezes o público se esquece de quão popular ele era, o quanto ele era admirado. Sempre houve um pouco de controvérsia sobre seu comportamento, mas é natural porque, como já mencionei, as pessoas não eram exatamente amigáveis e nem amistosas na WCW devido a atmosfera rarefeita que havia e se potencializava. E precisamente por impulsar esse tipo de ambiente, é por isso que acredito que a empresa não existe mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário