Detalhes do processo de Mark Hunt contra Brock Lesnar, Dana White e UFC

Conforme já relatamos anteriormente, o nome de Brock Lesnar voltou a dar o que falar no mundo das artes marciais mistas. Após sua participação no evento UFC 200 da empresa Ultimate Fighting Championship (UFC) em 2016 e sua consequente suspensão por um ano, o lutador Mark Hunt processou Lesnar e o UFC pelo o que o mesmo descreve ser uma "conspiração". Sobre isso, novas informações foram reveladas após o portal PWInsider obter uma cópia da ação judicial introduzida por Hunt.

Segundo o texto da ação, é descrito que sem o conhecimento de Hunt, o UFC conspirou e permitiu que Lesnar, quem teria consumido substâncias para a melhora de seu rendimento competitivo, lutasse contra ele. Segundo o processo, as substâncias consumidas por Lesnar teriam sido clomifeno e 4-Hidroxiciclomifeno, substâncias usadas após um período de treinamento físico que geram reações similares a anabolizantes esteroides.

O processo também menciona a derrota de Hunt frente a Lesnar no UFC 200, a qual agora está declarada como uma luta sem resultado. Devido a derrota de Hunt, no texto é mencionado que Hunt sofre "dano físico severo, assim como danos econômicos e não econômicos incluindo injurias a sua reputação, contenção ao título e futura capacidade de ganho".

Durante o UFC 200, os planos foram alterados, já que originalmente foi planejado a participação do lutador Conor McGregor na luta principal. No entanto, após alguns inconvenientes, a luta entre Hunt e Lesnar foi movida para o evento principal do evento. Isso representou uma ganância de grande magnitude para Lesnar, e segundo descreve o processo, "Dana White (presidente do UFC) tinha motivos econômicos para garantir o sucesso do UFC 200", o que teria evitado que um escândalo com o vencedor final fosse produzido ao redor da luta principal do evento, segundo Hunt.

Curiosamente, na ação de Hunt é mencionado um "conglomerado", o qual funciona como um conjunto de empresas e indivíduos que se protegem para o benefício pessoal, sendo a empresa estadunidense de wrestling WWE e um de seus membros. Dentro da ação é mencionado que Hunt não tem intenções de processar a WWE, mas deixa a porta aberta para uma possível adição desta e outros nomes ao processo. Outros nomes mencionados na ação além de Brock Lesnar, Dana White, WWE e UFC são: Vitor Belfort, Frank Mir e Antonio Silva (lutadores do UFC), Jeff Novitzky (executivo do UFC) e Ike Epstein (vice-presidente e conselheiro geral do UFC)
Tem alguma dica de notícia ou correção? Envie-nos clicando aqui!

Diego Ceratti: Também com o cargo de administrador, é responsável por boa parte do conteúdo que se encontra aqui, tanto em notícias, coberturas, além de fazer parte do pessoal que cuida do HOW Apostas, um dos principais espaços do site. - Facebook