Negociações entre a WWE e ICW avançam

As negociações entre a World Wrestling Entertainment (WWE) e a empresa independente Insane Championship Wrestling (ICW) apresentaram um avanço significativo. Segundo indica o portal Wrestling Observer Newsletter (WON), a WWE ofereceu ajuda financeira a Insane Championship Wrestling (ICW) a fim de ajudar nas produções de seus shows, algo similar ao que a plataforma de streaming, FloSlam, ofereceu a diversas empresas. Conforme já noticiado, a WWE quer a ICW como um dos principais conteúdos independentes de sua plataforma de streaming, WWE Network.

De acordo com o jornalista Dave Meltzer, a WWE destinaria US$ 50.000 dólares anuais a ICW para a produção de seus shows. O acordo firmado seria de três anos com expiração em 2020. Segundo o que é divulgado no Reino Unido, a WWE fez um trato semelhante com a Progress Wrestling e ambos seriam publicamente revelados ainda nesta semana ou na próxima. Entretanto, há dúvidas sobre as consequências que esse acordo traria a ICW, visto que lutadores como Drew Galloway, Grado e Bram, que estão sob contrato da TNA, apresentam-se continuamente em eventos da empresa britânico e tal acordo com a WWE poderia barrar a aparições dos lutadores da TNA.

A WWE está interessada em se expandir no Reino Unido e realizou alianças com empresas como a ICW, Progress e OTT. É importante frisar que o WWE United Kingdom Championship poderia ser defendido em eventos das empresas citadas acima devido a alianças com a própria WWE. A ICW atualmente é a empresa de pro-wrestling mais forte da Escócia e possivelmente do Reino Unido, uma vez que seus registros de presença de público em seus eventos já é um recorde para as empresas britânicas. Wolfgang, campeão principal da empresa, foi um dos participantes do torneio pelo WWE United Kingdom Championship.

Diego Ceratti: Também com o cargo de administrador, é responsável por boa parte do conteúdo que se encontra aqui, tanto em notícias, coberturas, além de fazer parte do pessoal que cuida do HOW Apostas, um dos principais espaços do site. - Facebook