Os 10 melhores combates de 2016

Resultado de imagem para 2016
Já estamos mais do que a meio do mês de Janeiro, mas ainda não é tarde demais para relembrar o melhor do último ano que passou. O Renato, do Fórum de Pro-Wrestling, com ajuda de diversas pessoas de variados blogs, páginas, etc escolheram os dez principais combates do ano.

Cada pessoa convidada entregou a sua lista dos 10 combates preferidos do ano de 2016. O Renato então atribuiu 12, 10, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1 ponto às escolhas feitas, do 1.º ao 10.º, e juntou todas as pontuações e para chegar a uma classificação global, que será revelada neste espaço.


10º lugar
21 pontos
PWG Battle of Los Angeles
03 de setembro de 2016
Matt Sydal, Ricochet & Will Ospreay vs. Adam Cole & Young Bucks

Não há muito o que falar sobre isto, apenas dizer que realmente foi sensacional. Se você conhece bem o cenário Indie, só por ver os nomes que estavam neste combate, saberá o nível de qualidade que estou falando. Combate com muitos spots, e com grandes momentos para cada nome que estava participando. Sydal, Ricochet & Will pareciam que já lutavam juntos a muito tempo. Os Young Bucks como sempre, com seus movimentos em equipe incríveis, mais uma vez deram um show. Não posso deixar de lado a crowd da PWG que nunca decepciona com o apoio ao combate, o que ajuda muito na emoção do mesmo.

Patricki Chites

9º lugar
23 pontos
NJPW G1 Climax Final
14 de agosto de 2016
Kenny Omega vs. Hirooki Goto

Sabe quando tudo parece a favor do contrário e você consegue reverter tudo magnificamente? A final do G1 Climax 26 foi um exemplo claro e polido de que isso é possível. Muitos falavam que faltava Star-Power - afinal, nos dois anos anteriores, Hiroshi Tanahashi e Kazuchika Okada chegaram até a fase final para enfrentar a estrela Shinsuke Nakamura. Outros já falavam que seria impossível para um lutador ter a capacidade de fazer duas lutas memoráveis em um espaço de dois dias (ele já havia tido uma 5-Stars Match contra Tetsuya Naito no dia anterior). Mas Kenny Omega beirou a perfeição e teve uma performance avassaladora que declarou o início de sua fase de ouro na "desacreditada" final. Nada contra Hirooki Goto, que é um lutador espetacular e teve sua melhor performance da vida, mas o canadense assinou com um Katayoku no Tenshi e mandou a luta diretamente para o almanaque de grandes embates do wrestling profissional. Ao fim das contas, o estrangeiro que em outros países talvez saísse debaixo de vaias, tornou-se o primeiro Gaijin a conquistar o respeitado torneio e saiu ovacionado pelo público japonês. Histórico.

Tanaka

8º lugar
24 pontos
NJPW Wrestle Kingdom 10
04 de janeiro de 2016
IWGP Intercontinental Championship
Shinsuke Nakamura (c) vs. AJ Styles

Para mim três lutadores se destacaram dos demais lutadores em 2016, são eles, Kenny Omega, AJ Styles e Shinsuke Nakamura. Kenny por ter se tornando o top gaijin da NJ, Styles e Nakamura por todo o reboliço que causaram com a saída da New Japan.
No começo de 2016 Styles e Nakamura deram um combate que com certeza estará em qualquer lista de melhores combates em 2016, e será lembrado como um dos melhores da história recente da empresa nipônica.
Os dois lutadores que nunca haviam se enfrentado simplesmente deram uma dream match, seja pelo hype criado, seja pelo que apresentaram in-ring.

Ivaldo Azevedo

7º lugar
26 pontos
WWE SummerSlam
21 de agosto de 2016
AJ Styles vs. John Cena

O ano de 2016 foi excelente para AJ Styles e não são muitos que podem dizer que tem um recorde 0 derrotas contra John Cena como é o caso do "Phenomenal One". A história deste combate era um lutador (AJ) a provar que consegue derrotar a cara da companhia (John Cena) de forma limpa, sem desculpas.
O ambiente para o combate foi espetacular e não se podia pedir melhor para um combate deste calibre, que notou-se desde início que havia muito conhecimento entre os dois, tanto que o combate esteve equilibrado e não houve um claro domínio de determinado lutador.
Mas em todo o combate notou-se que John Cena tinha de elevar o seu jogo, visto que AJ Styles sabia como contra-atacar quase todos os golpes e tinha toda a confiança para se safar dos golpes finais como o caso do "Attitude Adjustment", mas Cena também não ficava atrás e conseguia arranjar forma de contra-atacar os golpes finais de AJ Styles.
Para AJ Styles era a oportunidade de solidificar-se como a verdadeira estrela do Smackdown e derrotando Cena, seja por "pinfall" ou "submission" no maior evento do Verão era mais que perfeito e por muitos golpes finais que Cena aplicasse, AJ Styles safava-se sempre, deixando Cena cada vez mais frustrado no combate sem saber o que aplicar a seguir.
E como JBL mencionou e bem nos comentários, Cena estava pela 1ª vez a ver um adversário que não conseguiria derrotar seja de que forma for e isso permitiu a AJ Styles aplicar o "Styles Clash" seguido do "Phenomenal Forearm" para provar que é realmente a cara desta geração.

FaBiNhO

6º lugar
32 pontos
NXT TakeOver: Dallas
01 de abril de 2016
Sami Zayn vs. Shinsuke Nakamura

Se é verdade que uma parte importante do Wrestling são as rivalidades e storylines, também é verdade que isso não é exatamente obrigatório para nos oferecer um combate a um nível de excelência. E foi o que aconteceu aqui. Não é surpresa nenhuma de que Sami Zayn e Shinsuke Nakamura são dos melhores wrestlers do mundo em grandes combates, mas a questão seria como seria a sua química, já que nunca se haviam defrontado antes. Este combate marcou a despedida de Sami Zayn do NXT e a estreia de Shinsuke Nakamura, por isso ambos estavam empenhados em dar espectáculo, e o resultado foi um dos melhores combates do ano. A ajudar esteve um público que tratou ambos os lutadores e o combate em si como a melhor coisa de sempre. Numa era em que qualquer combate é promovido como um Dream Match, este é um daqueles que mereceu totalmente essa designação.

Renato Simões

5º lugar
52 pontos
NXT TakeOver: Toronto
19 de novembro de 2016
NXT Tag Team Championship - 2 Out of 3 Falls
The Revival (c) vs. #DIY

Um excelente combate e provavelmente o melhor combate de duplas no formato "old school" do Wrestling em 2016, pelo menos em solo americano. Uma forma perfeita de se mostrar como deve ser um embate entre heels e faces, com Revival a usar táticas de um tempo não tão antigo para tomar vantagem e trabalhar na perna de Gargano durante todo o combate, enquanto DIY trabalharam bem no selling, na fluidez corporal, mostrando emoções e reagindo aos movimentos, e cadenciando a crowd com a sua boa performance como babyface.
Independentemente do que aconteça com as duas equipes em 2017, elas ficaram lembradas pelo show que deram a nós, fãs, nesta noite em Novembro diretamente do Canadá - o que mostra que o bom e velho wrestling "lutado" continua e sempre será melhor que os giros e spots que cada vez mais vemos.

Matheus Machado

4º lugar
56 pontos
ROH All Star Extravaganza VIII
30 de setembro de 2016
ROH World Tag Team Championship - Ladder War
The Addiction (c) vs. Young Bucks vs. Motor City Machine Guns

Diria que, olhando para os participantes, é um autêntico dream match. Associar os Motor City Machine Guns e os Young Bucks a escadotes é espetáculo garantido, e os Addiction oferecem outro tipo de ingredientes que abrilhantam ainda mais esse espetáculo.
Não bastava a presença de escadotes, e os lutadores ainda acrescentaram mesas ao combate. Foram montadas três, mas foram todas destruídas e logo de seguida, em momentos deliciosos para os fãs. Uma quarta foi destruída mais tarde, com Nick Jackson a atravessá-la após uma queda do topo de um escadote promovida pelos elementos das equipas adversárias.
Todos brilharam e todos serviram de objeto de arremesso, mas os títulos foram parar às mãos dos Young Bucks, os novos campeões. Ainda assim, palavra de apreço para Christopher Daniels, que apesar da veterania, não se poupou aos bumps e ao blade job.

David Pereira

3º lugar
8.90 pontos


NJPW G1 Climax 26, Night 13
06 de agosto de 2016
Kazuchika Okada vs. Tomohiro Ishii

Todo o G1 Climax que se preze têm pelo menos um clássico, nos últimos anos vimos um Tanahashi vs. Naito na final do G1 Climax 23, no G1 Climax 24 tivemos AJ vs. Suzuki e Okada vs. Nakamura e na última edição Tanahashi vs. Nakamura. O G1 Climax 26 deu-nos Kazuchika Okada vs. Tomohiro Ishii.
Choque perfeito entre os dois homens fortes da actual CHAOS. O Okada parece que começa por subestimar o Ishii logo no inicio do combate - o que resulta numa série de near-falls com o Stone Pittbull sempre a ir por cima e a mostrar que talvez seja melhor o Rainmaker deixar-se de brincadeiras.E é isso mesmo que vai acontecendo, os dois membros da CHAOS começam a chocar a sério e a dar cada vez mais aquilo que têm para saírem vencedores daquele que acabou por ser um dos melhores confrontos do torneio.

André Ribeiro

2º lugar
73 pontos
NJPW G1 Climax 26, Night 18
13 de agosto de 2016
Kenny Omega vs. Tetsuya Naito

Antes de olhar para o combate e explicar o que é que ele tem de tão especial que o torna um dos melhores de 2016, começo por dizer que este é sem dúvida um excelente "cartão de visita" para mostrar a quem não siga NJPW e os queiramos convencer a dar uma chance ao produto.
Falando do combate em si, logo à partida só pelos envolvidos já seria de esperar com alguma confiança no mínimo um combate 4/4,25 em 5 estrelas possíveis. As personagens, a importância que têm dentro da empresa e a qualidade de cada um deles explicaria só por si essa expectativa.
É também o combate que determina o vencedor do B Block do G1 Climax 26 que viria a enfrentar na Final do torneio o já apurado do A Block, Hirooki Goto (e que portanto tinha boas perspetivas de vencer ao enfrentar o Goto na final).
Este é um épico confronto de 2 heels de topo e cada um vai com o seu plano bem definido para o combate. Naito foca a sua ofensiva de modo a tirar poder a Omega e assim evitar o seu finisher, One Winged Angel, com o ataque nas pernas ou até possibilitar uma vitória por submissão. Omega, por sua vez, opta por desgastar o pescoço de Naito de modo a "amolecer" esta parte do corpo e maximizar os efeitos do seu finisher.
Ao longo do combate e assim que este começou verdadeiramente a aquecer com alguns spots fantásticos protagonizados por Kenny Omega, temos a sensação que Omega apesar de tudo estava por cima mas rapidamente Naito com a sua ofensiva conseguia colocar a dúvida em cima da mesa sobre o vencedor.
O combate entra numa fase frenética e podia pender para qualquer um dos lados e percebemos que tudo o que é preciso é aquele move que faça a diferença e a capacidade de tirar partido desse passo e avançar para o "pin".
Kenny Omega acaba por conseguir articular uma boa ofensiva e ultrapassar as suas dificuldades em aplicar o seu finisher e consegue assegurar a vitória via One Winged Angel.
No fundo, duas personagens fantásticas, um combate que agarra quem o vê com incerteza até ao final e é uma daquelas batalhas que ficam na memória e esse é sem dúvida um ingrediente indispensável quando se considera este um dos ou mesmo o combate do ano.

Ambr0s3

1º lugar
88 pontos
NJPW Wrestle Kingdom 10
04 de janeiro de 2016
IWGP Heavyweight Championship
Kazuchika Okada (c) vs. Hiroshi Tanahashi

Okada vs Tanahashi é muito provavelmente a melhor feud que eu já acompanhei. Seja na progressão da história desde o primeiro combate entre eles ou nas obras de arte que eles fazem entre as cordas; é bem difícil encontrar defeitos. Logo, não é nenhuma surpresa que o ápice da feud entre eles dois é um clássico que nunca será esquecido.
No ano anterior, Tanahashi usou infinitos Dragon Screws e conseguiu derrotar Okada no main event do WK atacando as pernas dele. Dessa vez, infelizmente, a história foi um pouco diferente. Tanahashi tentou a mesma estratégia, mas não funcionou. Dessa vez, Okada teve que usar todo o fogo e determinação que tinha e conseguiu sobreviver à investida do ace. Resultou em um finishing stretch com uma crowd indo à loucura, quando os dois conseguiam ficar na match após levarem os finishes de seus oponentes e os deles mesmos!
O finish é possivelmente o spot mais bonito. Tanahashi tenta escapar de um Rainmaker via um tapa, Okada se recusa a largar o seu pulso, mostrando que ele nunca que iria desistir de derrotar Tanahashi no maior show do ano e ser o ace, e acerta 3 Rainmakers para a vitória. Chorei com a derrota do Tana? Sim, mas ainda foi uma das melhores matches que eu já vi.

Leo C


Notícias, passatempos, discussões e outros tópicos sobre diversos assuntos você encontra no Fórum de Pro-Wrestling!
Tem alguma dica de notícia ou correção? Envie-nos clicando aqui!

Luiz Guilherme Justt: Administrador do site. Cuida principalmente da seção de Puroresu e empresa independentes como a PROGRESS e PWG, além de estar atento aos eventos da ROH e WWE. Também é um dos responsáveis pelo HOW Apostas, o principal quadro do site. -