Opinion Brook's #30: "Best friends, bitter enemies"

Alô, você que se liga aqui no House of Wrestling, tudo certo? Espero que sim, pois, é neste domingo de muito futebol e começo de carnaval que trago a vocês mais uma edição da Opinion Brook's, dando uma quebrada no gelo e introduzindo um pouco de pro-wrestling nesta bagaça.

O tema de hoje será relacionado aos precoces fins de amizades dentro do universo do pro-wrestling, principalmente dentro da WWE, até para aproveitar o acontecimento entre Kevin Owens e Chris Jericho no RAW desta semana. Para conferir, siga-me.

Sempre foi muito natural no mundo do pro-wrestling termos a criação de váriias alianças entre lutadores, sejam elas de duplas, trios, até mesmo facções.

Obviamente, seja numa trama novelística ou até mesmo no nosso mundo da luta livre, normalmente nada dura para sempre e para isso, um ou mais integrantes das alianças deve se juntar com outros grupos e trair os seus amigos, seja por interesse próprio ou por influências extra ringue.

Recentemente tivemos o fim da The Shield com a traição de Seth Rollins com a The Authority. Em contrapartida, o próprio Rollins foi traído pela corporação após Triple H escolher Kevin Owens como o seu novo queridinho.

No SmackDown Live o caso mais recente foi com Luke Harper sendo praticamente banido da Wyatt Family. Mesmo que isso não vigore por muito tempo, já foi o bastante para fazer com que um dos irmãos se perdesse pelo caminho em plena época de WrestleMania.

Enfim, o assunto desta semana aqui na coluna será sobre a revolta de Kevin Owens com Chris Jericho no último RAW, algo que era bastante esperado, mas, que de mesmo assim, acabou pegando muita gente de surpresa. Owens é campeão Universal enquanto Jericho é campeão americano, ou seja, ambos ainda estão em estradas diferentes. Como isso pode render algo para a WrestleMania?

O mais óbvio seria Owens perder para Goldberg no Fastlane e também perder a sua revanche já no RAW seguinte ao PPV. fazendo com que o campeão fosse enfrentar Brock Lesnar na WrestleMania, com o título em jogo. Jericho então poderia entrar em ação para defender o United States Championship no Showcase of Immortals.

Entretanto, é necessário observar se esta é uma boa época para se fazer isso, uma vez que teríamos inúmeras reviravoltas em menos de um mês para o maior evento do ano. Aliás, uma das coisas que menos aprovo nesta nova era da WWE é esta frequente troca de campeões e títulos sendo defendidos em 90% dos shows semanais, algo que evidencia claramente a falta de criatividade da equipe de histórias da WWE.

Acredito que a rivalidade até seria bem elaborada, porém, após a WrestleMania, e claro, com Jericho a disputar o título principal, o que garantiria a Owens mais um tempo de reinado, não perdendo para um cara (Goldberg) que perderá o cinturão para um outro part-timer um mês depois (Brock Lesnar).

Esta reviravolta mesmo sendo emocionante em alguns aspectos, tira todo o brilho da WrestleMania, uma vez que grandes acontecimentos já teriam sido efetuados antes mesmo do PPV acontecer, tirando um pouco da expectativa dos fãs. Basta pegar como exemplo os últimos PPV's realizados. Ex: WWE TLC, Hell in a Cell, e por ai vai.
________________________________________________________________________
Bem, por hoje é tudo pessoal. Espero que tenham gostado de mais esta longínqua edição do Opinion Brook's. Expressem suas opiniões, comentem, discutam, enfim, a casa é de vocês. Grande abraço. Fui.

"That's All Folks"

Leonardo Mizanin: Fundador e administrador do site, também cuida de boa parte do conteúdo, como notícias, coberturas dos shows e quadros. Recentemente iniciou um projeto no YouTube chamado Canal do Miz. - Facebook