Lenda!

10 Curiosidades: Ric Flair

Bem-vindos a mais um 10 curiosidades. Nesta semana, trarei a vocês algumas curiosidades sobre um dos maiores wrestlers de todos os tempos: Ric Flair. Vamos lá!


Problemas durante a infância:

Richard Morgan Fliehr, ou como preferirem, Ric Flair, nasceu em 25 de fevereiro de 1949 em Memphis, Tennessee. Como muitos não devem saber, Flair é filho adotivo, e seu nome de nascimento não é realmente Richard Fliehr, mas sim Fred Phillips. E por trás disso, há uma longa história...

Flair foi adotado através do Tennessee Children's Home Society, um orfanato que foi acusado de sequestro de crianças e arranjo de adoções ilegais no mercado negro durante os anos 50. Durante isso, Flair foi adotado pelo seu pai Richard Reid Flierhr, que era doutor e estava terminando sua residência em Detroit, e adoção de Flair foi justamente arranjada pelo orfanato que foi julgado e condenado pelos terríveis crimes. Porém, os documentos do orfanato nunca foram encontrados, então, não há como saber se Flair foi vitima de um possível sequestro ou adoção ilegal, coisa que o mesmo nunca demonstrou interesse em se aprofundar.

Logo após ser adotado e ser levado para Detroit, Flair foi mudou-se com a sua família para Edina, Minnesota, onde foi batizado como Richard Morgan Fliehr e passou toda sua infância por lá.

Início de carreira:

Antes de pensar em começar sua carreira no wrestling, Flair era amigo do também ex-wrestler e segundo WWE Intercontinental Champion da história, Ken Patera. Patera que era amigo de Verne Gagne (antigo promotor da AWA e um dos maiores nomes do wrestling americano dos anos 50 e 60) durante sua como halterofilista, possibilitou que Flair se junta-se a ele no acampamento de wrestling de Gagne, realizado no inverno de 1971. E neste mesmo acampamento, Flair treinou ao lado de Iron Sheik (1x WWF Champion e membro do Hall da Fama da WWE), Greg Gagne (filho de Verne) e Jim Brunzell (1x NWA Heavyweight Champion), além de seu amigo, Ken Patera.

Flair realizou sua estréia pela AWA em dezembro de 1972, onde adotou o nome de Ric Flair. Durante seu tempo de AWA, Flair enfrentou grandes nomes do wrestling, como: Dusty Rhodes, Andre The Giant, Larry Hanning e Wahoo McDaniel.

Mudança corporal:

Em 1974, Flair deixou a AWA rumo a National Wrestling Alliance (NWA). Porém, em 1975, Flair sofreu um acidente de avião, que matou o piloto do avião e quebrou suas costas em três partes. Após uma série de exames, os médicos disseram a Flair que ele nunca mais poderia voltar aos ringues.

Durante os três primeiros anos de sua carreira (72-75) Flair tinha um corpo extremamente robusto e atuava no estilo brawler. Mas, após o acidente, Flair foi obrigado a mudar completamente seu físico, reduzindo seu peso e logicamente, abandonando o estilo brawler (que atua muito mais com a força física, mas devido as lesões nas costas, isso era quase impossível) e adotando o estilo technical, atuando muito mais com submissões e chops, que viriam a ser suas marcas consolidadas. Flair voltou aos ringues já em 1986 e com um físico e um estilo completamente diferente.

Você pode conferir uma foto do antigo físico de Ric Flair no inicio de sua carreira:

Problemas com outros wrestlers:

Em 1993, Bret Hart concedeu uma entrevista a uma rádio onde criticou Ric Flair e classificou a WCW, empresa que Flair trabalhava na época, como uma companhia pequena. Flair também sofreu sérias criticas de Mick Foley. Flair, que era um dos bookers da WCW durante a passagem de Mick Foley pela empresa, foi descrito como um booker horrível por Foley que sentiu que não foi aproveitado corretamente como deveria.

Além de Hart e Foley, Flair também se envolveu em problemas com uma das maiores lendas do wrestling americano, Bruno Sammartino. Flair alega que Sammartino se recusou a apertão sua mão durante um Live Event devido a um comentário que Flair fez em seu livro, onde ele diz que Sammartino não conseguia ser um draw fora de NY. Um tempo depois em uma entrevista, Sammartino se referiu a Flair como um mentiroso e que não o respeitava e que nunca iria.

Aparentemente, Flair se reconciliou com os três.

Sofreu ''bullying'' no inicio de carreira:

Flair e Dusty Rhodes são conhecidos por protagonizarem uma rivalidade de anos, onde Flair era o vilão e Dusty o mocinho, mas na vida real as coisas não eram bem assim...

Durante seu primeiro tour no Japão, em 1973, Flair ainda era um considerado um ''rookie'', e ficou encarregado de carregar as malas dos mais experientes e parceiros de tag na época, Dusty Rhodes e Dick Murdoch. Flair revelou em seu livro que Dusty e Dick não o agradeceram em nenhum momento e que um dia no hotel, Dusty e Dick arrombaram a porta de seu quarto, usaram um extintor no quarto todo e jogaram as roupas de Flair pela janela do hotel em que estavam.

Outra história que Flair também revelou foi que após o tour, Dick e Dusty o levaram para a praia para celebrar o primeiro tour de Flair. Flair, que ainda era jovem, ficou bêbado e acabou pegando no sono, e quando acordou, Dick e Dustin haviam sumido, deixando Flair sozinho e desacordado na praia. Isso fez com que Flair perdesse seu voo de volta, onde deveria se encontrar com sua mulher.

Conquistas importantes:

NWA Eastern States Heavyweight Championship - 3x.
NWA Mid-Atlantic Tag Team Championship - 3x.
NWA Missouri Heavyweight Championship - 1x.
NWA United States Championship - 5x.
NWA World Heavyweight Championship - 10x.
NWA World Tag Team Championship - 3x.
NWA World Television Championship - 2x.
WCW International World Heavyweight Championship - 2x.
WCW United States Championship - 1x,
WCW World Heavyweight Championship - 8x.
WWE Championship - 2x.
WWE Tag Team Championship - 3x.
WWE Intercontinental Championship - 1x.

Além de todos os títulos, Flair possui nove 5* matches do WON de Dave Meltzer e inúmeros prêmios de melhor wrestler do ano, entre outras conquistas.

Sua primeira conquista de World Title não foi uma maravilha:

A primeira conquista de um título de alto calibre como um título mundial, deve ser considerado como um momento especial na carreira de um wrestler, mas com Flair não foi exatamente assim...

Flair viria a vencer seu primeiro título mundial em 19 de setembro de 1981, onde derrotaria o até então NWA World Heavyweight Champion, Dusty Rhodes. Mas havia um porém em toda essa história. Na época, Dusty se recusava a perder o título em um show grande onde de certa forma ''denigriria'' sua imagem e também faria com quem Flair ficasse mais conhecido. Então, o título trocou de mãos em frente a uma pequena platéia em Kansas City que não deu importância a conquista de Flair e muito menos ao combate. E por incrível que pareça, a maioria dos wrestlers estavam a favor de Dusty Rhodes, então não houve nenhuma celebração assim que Flair veio aos vestiários.

No fim das costas, Flair apenas retornou ao seu hotel sozinho, sem que houvesse nenhuma celebração sobre sua conquista.

Divórcios e filhos:

Flair teve quatros filhos durante sua vida: Os primeiros, Megan e David, que foram gerados durante seu primeiro casamento com Leslie Goodman. E Ashley (Charlotte) e Reid, que vieram em seu segundo casamento com Elizabeth Harrell.

Seu filho David, que ficou conhecido por seu tempos de WCW, onde venceu o WCW United States e WCW Tag Team Championship, se aposentou em 2009 após uma carreira sem sucesso. Ashley, ou como todos conhecem, Charlotte Flair, é a mais famosa e mais bem sucedida de todos os filhos, sendo uma das principais wrestlers femininas deste século, se sagrando 4x WWE Women's Champion em curto espaço de tempo.

Além, dos filhos, Flair viria a passar por 4 divórcios. Seu primeiro casamento com sua primeira mulher, Leslie, durou 12 anos, entre 1971 e 1983. Seu segundo casamento também viria a terminar após 23 anos, onde durou de 1983 até 2006. No mesmo ano de 2006, Flair viria a se casar novamente, desta vez com a fisiculturista, Tifanny VanDemark, onde tiveram um relacionamento de 2 anos e o divórcio definitivo só foi finalizado em 2009. No mesmo ano de 2009, por incrível que pareça, Flair veio a se casar com a sua quarta esposa, Jacqueline Beems, com quem teve um relacionamento até 2012 e o processo de divórcio só foi finalizado em 2014. Durante o divórcio com Jacqueline, Flair já estava namorando a ex-tenista Wendy Barlow. Ric e Wendy ficaram noivos em 2016 e ainda continuam juntos.

Em meio a todos esses divórcios, Flair chegou a ficar em difíceis situações financeiras. O que o obrigou a atuar e trabalhar para a ROH e TNA após ter deixado a WWE.

Morte de seu filho e polêmica envolvendo o mesmo:

Reid, filho do segundo casamento de Flair, veio a falecer em março de 2013, onde foi encontrado morto em um quarto de hotel em Charlotte, Carolina. A autópsia indicou que o filho de Flair veio a óbito por uma uma overdose, devido ao alto consumo de heroína e Xanax. Reid, que foi um condecorado atleta durante o colégio, chegou a trabalhar para a WWE e All Japan Pro Wrestling, e veio a falecer 12 dias após seu primeiro tour no Japão.

Em 2015, a WWE utilizou a morte de Reid para um segmento de assinatura de contrato entre a WWE Divas Champion Charlotte e a desafiante ao título na época, Paige. Durante o segmento, Charlotte disse que iria vencer Paige como uma forma de homenagem ao seu irmão Reid. Após isso, Paige zombou de Charlotte dizendo: ''Seu irmãozinho não tinha muito espirito de luta nele, não tinha?''. O segmento gerou uma enorme polêmica na época, principalmente após ter sido relevado que não foi dada a permissão da família Flair para o uso da fala de Paige citando a morte de Reid.

O segmento recebeu o ''prêmio'' de pior tática promocional de 2015 no Wrestling Observer Awards de Dave Meltzer, que conta com a votação dos fãs.

Fez parte da maior luta da história do Professional Wrestling:

Em 1995, a WCW e a New Japan Pro-Wrestling realizaram o evento chamado ''Collision in Korea'', onde os principais nomes das empresas se enfrentavam em dois dias de evento.

Os dois principais nomes das empresas na história fizeram parte do Main Event do segundo dia, que contou com o combate entre Antonio Inoki e Ric Flair. A ''colisão de mundos'' entre Flair e Inoki atraiu um público de 190.000 pessoas no Rungnado May Day Stadium na Coréia do Norte. 

Até os dias de hoje, esse ainda é considerado o maior público da história de um evento de professional wrestling e que provavelmente nunca será batido. 

Você pode conferir fotos do poster e de Inoki e Flair abaixo:





Até a próxima semana com mais um 10 curiosidades!




Tem alguma dica de notícia ou correção? Envie-nos clicando aqui!