Jushin Thunder Liger comenta sobre a WWE

Em uma recente entrevista ao Sports Illustrated, uma das maiores lendas da história da New Japan Pro-Wrestling, Jushin Thunder Liger, comentou sobre seu tempo na WCW, entre outros assuntos. Confira.

Sobre seu tempo na WCW:

''Eu já conhecia alguns dos wrestlers da WCW. Dean Malenko, Chris Benoit e Eddie Guerrero já tinham trabalhado na NJPW, então eu conhecia os estilos deles muito bem. Eu não fui ótimo na WCW, mas meus adversários foram. Malenko, Benoit e Guerrero foram três dos maiores de todos os tempos. Eu realmente fui me apaixonar pelo wrestling quando eu enfrentei os três. Nós eramos jovens, 'famintos' e criamos inúmeras boas memórias. Quando eu olho para trás e lembro daquelas memórias, eu sinto meu coração bater mais forte. Aqueles foram meus dias mais felizes no wrestling''. 

Sobre seu combate contra Tyler Breeze no TakeOver de 2015 e não ter ficado por lá:

''Eu estava muito velho para ficar na WWE. Eu queria que o meu lugar ficasse para um wrestler mais jovem. E eu assisto um pouco de WWE, eu lutei contra Chris Jericho no Japão. Ele é muito bom, sem brincadeira. Ele é um excelente wrestler e eu o respeito. Eu assisto Jericho para acrescentar em meus próprios combates. Ele sempre está em ótima forma, ele pode lutar todos os dias. Jericho é ótimo. E todos na WWE são muito profissionais. Todos wrestlers deveriam lutar lá se tiverem a chance''. 

Sobre lutar na PWG e quem ele acha que é o melhor Junior da atualidade:

''É verdade que o wrestling no Japão é bem diferente do americano. Mas uma coisa é a mesma: eu sinto a platéia no ringue. É assim que eu começo todo os meus combates: sentindo a platéia. Eu respeito a PWG. Eu lutei em diversos países e companhias, e a PWG é especial. Os fãs fazem o evento ficar tão excitante. É por aqueles fãs que eu continuo treinando para lutar. E respondendo sobre a sua última pergunta, a resposta é KUSHIDA. Ele é excelente dentro do ringue e se conduz como um campeão fora dele''.