Ed Nordholm diz que a GFW não venderá sua videoteca para a WWE

Ed Nordholm, presidente da Global Force Wrestling (GFW), concedeu uma entrevista ao programa de rádio do Wrestling Observer nesta sexta-feira (08), e falou sobre o futuro da empresa, declarando que o objetivo é tornar a empresa rentável e gerar lucros, mas que quando a Anthem comprou a GFW, os executivos sabiam bem que não iriam conseguir esse feito do dia para a noite.

"Estamos investindo nessa empresa. Estamos fazendo ela crescer. Sabemos que não haverá retorno amanhã mesmo".

Outro tema tocado durante a sua participação no programa foi a Global Wrestling Network, o serviço de streaming que a GFW lançará. Questionado sobre a nova empreitada da empresa, Nordholm afirmou que o objetivo é transformar a Global Wrestling Network em uma alternativa à WWE Network.

"Em um futuro muito próximo esperamos trazer nossos sócios também. Queremos que seja um lugar genérico para AAA, Noah, se podemos convencer a New Japan ou mais alguém. Temos um plano, um lugar eficaz para o conteúdo de wrestling que não esteja relacionado com a WWE".

"A maior parte do produto será pago. É difícil que o negócio funcione no mundo digital com um produto que se apoia em publicidade. Haverá conteúdo gratuito disponível, mas você terá que pagar para ver o conteúdo antigo".

Diego Ceratti: Também com o cargo de administrador, é responsável por boa parte do conteúdo que se encontra aqui, tanto em notícias, coberturas, além de fazer parte do pessoal que cuida do HOW Apostas, um dos principais espaços do site. - Facebook