Triple H sobre Ronda Rousey na WWE: ''Se estiver interessada, eu vou dar-lhe a oportunidade''

Triple H fez recentemente uma visita à ESPN para promover o Mae Young Classic. Aqui ficam os destaques da entrevista:

O que a WWE pode aprender com a promoção por detrás de Mayweather Vs McGregor?

''Eu acho que do ponto de vista promocional, eles fizeram muitas coisas corretamente. Eles encontraram duas personalidades e isso é o que importa. Floyd é a primeira pessoa a dizer-lhe na cara que são as personalidades que vendem os combates, é o que ele faz. Ele mudou de “Pretty Boy Floyd” para “Money Mayweather” e isso foi baseado na WWE e na cultura de mudar de “Hulk Hogan” para “Hollywood Hogan”, reinventando-se. McGregor criou um personagem. Da muito trabalho, a WWE faz isso, Mayweather e McGregor também fazem.''

''Quando você tem personalidades assim e as coloca em um ringue com um conflito em comum, é o que fazemos diariamente, não é uma coisa normal ou simples mas eles o fizeram muito bem. Foi um momento na história que não acho que possa ser repetido. Eu acho que as pessoas estavam com medo de que isso não vendesse. Eu penso que vendeu. Eu penso que as pessoas tiveram uma luta de 10 rounds divertida, que acabou como uma pessoa educada imaginaria que acabasse, mas eu achei divertido e foi vendida a vários níveis.'' 

Quem pensa que teria maior potencial na WWE, LaVar Ball ou Rob Gronkowski?

''LaVar Ball tem certamente uma personalidade que faz o público querer ver gente batendo nele. É um fator importante, mas nunca se sabe o que vai conectar as pessoas. Quando olhamos para o McGregor, para a Ronda Rousey, para o Gronk e para o LaVar Ball, o que os liga é o fato de terem a mesma personalidade. Quer goste delas ou as odeie, elas vendem. Elas criam um ligação e é isso que as pessoas pagam para ver. Há muitos fãs de boxe puro no mundo, há muitos fãs de MMA no mundo, há muitos fãs da WWE, NBA ou NFL que realmente admiram as complexidades desses assuntos. São as personalidades que vendem, sejam individuais ou equipes.''

Quais são as probabilidades de Ronda Rousey assinar pela WWE e o que ela poderia trazer de novo à empresa?

''A Ronda tem sido uma fã da WWE durante toda a sua vida e tem sido muito firme quanto a isso. Ela já trabalhou conosco antes. Eu acho que você está assistindo um vídeo dela me jogando no chão, e eu realmente não sei por que você está mostrando isso (risos), mas sim, ela tende a me jogar no chão quando me vê. Apesar disso, é uma grande fã. Penso que é uma grande fã e que está interessada em vir. Se estiver interessada, eu vou dar-lhe a oportunidade. Isto gira em torno das personalidades e é isso que ela traz à empresa. Ela já o mostrou e vocês já viram, esteve em Hollywood, e se mostrou em todos os lugares. A sua personalidade leva ao interesse dos fãs.''

Você pode criar uma personalidade e ser bem sucedida, ou deve ser autêntico?

''Penso que podemos fazer ambos. Acho que há algumas pessoas que a têm, elas andam em uma sala e mostram o 'fator X' e não sabem como usá-lo. Nós procuramos muito disso. Quando eu recruto talentos, estou olhando também para alguém com características normais mas que tenham esse 'fator X'. Eles não sabem que as têm. Ou foi retido neles, porque em toda a vida eles foram ensinados 'não coloque isso, não se vangloria, não seja assim, não faça isso'.''

''Eu acho que existem um milhão de pessoas na NFL ou tentando entrar nela que olham para o que nós fazemos e que vivem indiretamente através de nós porque lhes dizem 'Não faça isto', 'Não comemore', 'Não seja único', 'Não seja essas coisas'.  Nós queremos que seja tudo isso e muito mais. Queremos que seja único, que traga algo que nunca vimos antes. É isso que queremos das pessoas. Se elas tiverem isso, não saberem e nós os treinamos para perceberem isso, ou se já o têm, isso não importa. Enquanto tiverem a luz vermelha à sua frente, eles podem fazer tudo o que quiserem. Podem trazer pessoas às arenas, fazer com que gostem deles ou os odeiem. É tudo sobre carisma.''

Gustavo Nunes Teixeira: Administrador do site e responsável pelas notícias da WWE. É responsável também pela condução dos quadros, "PPV's Rebound" e "Feuds que poderiam ser esquecidas", além de comandar o HOW Universe juntamente com outro colaborador. -