Impact Unscripted #5 - Momentos de reflexão

Tudo começou no já distante ano de 2002 como mais uma “NWA” da vida e que passou por bons e maus momentos durante os anos. Lendas, grandes novatos, pouco a pouco foi conquistando cada vez o coração dos fãs, acabou se tornando uma alternativa a um produto que sofria críticas ao passar dos anos e um lar para diversos lutadores que estavam “órfãos” naquele momento com o fim da WCW e que não puderam fazer a transição com tanta facilidade, afinal, era um período muito diferente do atual naquele momento 60 ou 70% eram ocupados pelos mesmo nomes que acabaram se tornando grandes lendas e ofuscando milhares pelo caminho (fato que não ocorre atualmente com a política da WWE onde invés de uma ou duas lendas temos diversos bons midcards).

Talvez por chegar a um patamar que necessitava de uma injeção extra de dinheiro ou por chegar a um nível em que a atmosfera indy já não sustentava mais, foi necessário buscar investimentos e esse foi o principal “erro” da companhia que acabou caminhando da mesma forma que foi a WCW, a um backstage com muito ego envolvido com a falta de comando e outros problemas. O Principal erro da nossa querida TNA talvez não tenha sido o Hulk Hogan, Vince Russo ou companhia, talvez tenha sido a ousadia e o excesso de confiança construído ao acreditar no sonho e na ilusão que foi construída.

Excesso de ousadia, sim! Aquela mesma questão que limita a ROH a estar consolidada e muito feliz como a terceira brand dos USA ou a melhor “indy” do mundo e ter seus maiores talentos frustrados e abandonando o barco por desafios maiores que não seja aparecer em um evento ou outro da NJPW. Voltando ao assunto a ilusão tinha grandes proporções era necessário uma nova “WCW” para bater de frente com a WWE, os fãs clamavam por isso e nesse momento esqueceram que aquelas lendas que antes ocupavam espaço e queriam mostrar serviço na antiga empresa, agora eram veteranos orgulhosos que necessitavam descansar de um calendário recheado da WWE e que não aceitaram perder apenas para credibilizar outros wrestlers ao cenário de topo.

Estes Veteranos não auxiliaram a formação de um roster sério e credível para sustentar a empresa durante anos, apenas serviram para relembrar na memória dos fãs uma antiga empresa e trazer um sentimento de nostalgia com reuniões da ECW e etc. E Nisso grandes nomes acabaram sendo “desperdiçados” apenas por mais uma noite do Hogan com seu “My Brother” ou um “Wooo” do Ric Flair. Enquanto de um lado perdíamos os Young Bucks ou MCMG, do outro lado tínhamos momentos de Scott Hall com seus problemas e aparições do Billy Gunn e etc. Você sabia que ele já esteve por ali?

Este não é um artigo neutro ou que está fazendo uma análise a partir de fatos ou argumentos de terceiros, mas sim de um fã que viu um sonho se tornar um pesadelo em tão pouco tempo. E se você assim como eu parou de amar a TNA assim que a terceira “falência” foi anunciada nos meios de comunicação, te peço do fundo do meu coração assista um edição do impact. Dê uma chance ao Eli Drake ou o Moose, baixem o GWN Network. Não vou te enganar já não temos um produto tão “wonderful” como antigamente, não espere o RVD, Kurt Angle ou Sting, mas também não espere algo “obsolete”. A Empresa está passando por um momento de renovação e reformulação que precisa mais do que nunca que os velhos fãs acompanhem e deem uma chance a este novo momento. Se não gostar? Não darei o seu tempo ou dinheiro de volta, mas irei dar outro conselho, assistam a Lucha Underground enquanto resta também. Cada dia que passa o produto está cada vez mais desvalorizado e as grandes ideias são abandonadas por falta de investimento. Por isso aconselho valorizem enquanto é tempo. Como sempre eu acreditei e acredito no impact e espero não decepcionar outra vez.