Austin Aries contou detalhes sobre sua saída da WWE: ''Não queria sair.''

O lutador independente Austin Aries não pediu sua liberação da WWE. Depois de meses de especulação sobre o motivo de sua saída do negócio da família McMahon, o duas vezes campeão da Ring of Honor (ROH) explicou a história completa em torno de sua demissão da WWE. Aries conversou esta semana com Chris Jericho na última edição de seu podcast. Aqui está uma transcrição de suas declarações mais interessantes:

- Sobre sua saída da WWE:

''Foram diretos e disseram que não tinham mais planos para mim. Naquele momento, eu estava passando por um processo de recuperação para tratar várias lesões no meu pescoço. No final da minha rivalidade com Neville, a equipe criativa não tinha planos para mim e eu decidi falar com os médicos. Foi o momento certo para pedir um tempo de repouso, descansar e recuperar a minha melhor forma. Eu estava muito certo sobre o que eu queria fazer. No dia seguinte a a essa decisão, eles me chamaram e me disseram que não tinham planos para mim. Foi ai que tudo terminou. Eles me disseram que não tinham nada e que me deixariam ir.

Foi inesperado, embora não me surpreendesse completamente. Eu estava vendo algumas coisas que me faziam pensar que tudo iria nessa direção. Foi uma decisão de negócios. Agradeço tudo o que fizeram por mim. Eu não queria partir, não pedi a minha saída, nunca havia passado nada em minha cabeça com algo relacionado á isso. Estava feliz com a idéia de estar longe por um tempo recuperando meu físico, enquanto a equipe criativa pensava em novos planos para mim.

De verdade, era feliz fazendo qualquer coisa: Ir para o NXT, ser comentarista, 205 Live... Eles poderiam fazer o que quisessem comigo, eu estava disposto a tudo. Minha carreira chegou a um ponto em que, tinha ganhado vários títulos e assim por diante, estava ciente de que era melhor ser uma pessoa útil para a empresa. Eles poderiam ter construído o Aries para ser um campeão mundial? Claro. No entanto, se você me perguntar, eu não teria feito isso. Havia muitos homens melhores do que eu para esse posto. Eles poderiam ter feito isso contra o adversário certo, no momento certo e com uma boa construção, eu sei que tenho o talento para fazê-lo, mas não era a opção ideal.

Para a minha sorte, sou uma pessoa que pode contribuir muito sem ter que ganhar títulos ou coisas assim. Não era um problema relacionado a isso. Foi sua decisão e eu respeito. Também respeito e aprecio que, durante os 90 dias da cláusula de não poder competir em outra empresa, eles me pagaram e me deixaram ir ao Performance Center para me recuperar e tomar forma. Meu corpo estava lesionado e eu não tinha intenção de lutar em nenhum lugar nos próximos 90 dias. O aprecio muito. Eles continuarão a fazer o seu trabalho. Eles fazem isso melhor do que qualquer outra pessoa no mundo''.

- Sobre a suposta raiva por não estar no DVD da Wrestlemania 33:

''Eles me pagaram para publicar certos tweets, ok? (risos). Às vezes me pagam para promover coisas que as pessoas querem vender. O que eu tive que fazer naquele dia foi promover o lançamento do DVD e do Blue-Ray da WrestleMania 33 no Canadá. Então, me dei de conta que eu ia promover um DVD que eu nem sequer aparecia. "Como faço isso?", me perguntei. Eu decidi uma forma sarcástica e as pessoas levaram isso a sério. Quero deixar claro que não me afetou em nada o fato de eu não estar no DVD''.

- Sobre a experiência em lutar no kickoff da Wrestlemania:

''Foi ótimo. O 33 sempre foi um número especial para mim. Eu estava nos comentários, sem fazer nada, e um dia eles me disseram que o Vince me queria na WrestleMania. Foi excelente. Foi uma loucura de viagem em apenas 4 meses. É assim que este negócio funciona, tudo muda constantemente. Quando você pensa que vai fazer algo, tudo muda.

A primeira coisa que tocou na WrestleMania 33 foi minha música e a platéia ficou louca. E eles não reagiram assim para mim, e sim porque depois de quatro horas à espera do show, finalmente começava (risos). Foi incrivel. Lembro-me de quão vazio estava no ano anterior durante o kickoff. Neville e eu nos orgulhamos de lutar diante de um público praticamente completo com vontade de nos ver. Eles nos deram cerca de 20 minutos. Todo mundo quer estar no show principal, mas nem todos podem. Não me incomodou. Eu tomei como, eu tenho que fazer um trabalho. Algo para dizer às pessoas, hey, se você perder o kickoff você está perdendo uma das melhores lutas do card'. Esse foi o meu trabalho. Eu acredito que cumprimos nosso objetivo''.

Gustavo Nunes Teixeira: Administrador do site e responsável pelas notícias da WWE. É responsável também pela condução dos quadros, "PPV's Rebound" e "Feuds que poderiam ser esquecidas", além de comandar o HOW Universe juntamente com outro colaborador. -