Carmella discorda que o SmackDown seja o ''B-Show''

A lutadora do SmackDown Live, Carmella, conversou com o jornal inglês The Sun para promover a turnê européia que a WWE está realizando durante esses dias. Nela, ela discute vários aspectos de sua carreira, como sua promoção ao elenco principal ou os problemas de viajar com a maleta de Mrs. Money In The Bank durante as turnês da WWE.

Aqui mostramos os destaques da entrevista:

Como foi o acesso ao roster principal?

''Depois de começar no NXT e logo chegar ao SmackDown Live, tudo o que sempre quis era fazer história e fazer parte da Women's Revolution. Natalya, Naomi, Becky Lynch ou Charlotte, todas estão escrevendo seus nomes na história e eu queria fazer parte disso. Agora meu nome sempre estará marcado no histórico da empresa. Isso é tudo que eu sempre quis.''

Existe alguma dificuldade em viajar com a maleta do Money in The Bank constantemente?

''Eu tenho que levá-la aonde quer que eu vá. Quando voamos, só posso levar uma mala e um item pessoal. Às vezes eu só tenho uma bolsa pequena e minha maleta. Algumas semanas atrás, eu estava na área de despacho de bagagem e um homem me perguntou se eu trabalhava em um negócio bancário. Eu era tipo "É sério?" Você acha que vou levar uma maleta com 'dinheiro no banco' escrito e bilhetes dentro?''

O que você acha dos fãs que se referem ao SmackDown Live se como show B?

''Eu não sei de onde as pessoas vêm para dizer que o SmackDown Live é o B-Show. Eu não poderia estar em mais desacordo. Desde que o draft ocorreu, todas as mulheres do nosso camarim se uniram e prometemos tornar em A-Show e provar que somos a melhor divisão feminina. É bom ter essa rivalidade porque isso faz você trabalhar muito mais e você sempre quer ser melhor do que o outro lado''.

Se você quiser ver a entrevista completa, clique aqui.

Gustavo Nunes Teixeira: Administrador do site e responsável pelas notícias da WWE. É responsável também pela condução dos quadros, "PPV's Rebound" e "Feuds que poderiam ser esquecidas", além de comandar o HOW Universe juntamente com outro colaborador. -