WWE e a passagem da TV-14 para TV-PG - House of Wrestling - O melhor do Wrestling!

WWE e a passagem da TV-14 para TV-PG

No dia 22 de Julho de 2008, a World Wrestling Entertainment (WWE) fez uma declaração que alteraria toda a estrutura da empresa na época. A partir daquele momento, os programas passariam a ser categorizados como TV-PG (TV Parental Guideliness), em outras palavras, o seu conteúdo passaria a ser direcionado para o público mais casual, buscando aumentar a quantidade de famílias a consumir o seu produto, entre eles o principal: as crianças.

Anteriormente, a WWE e seus eventos eram classificados como TV-14, voltado para um público com idade totalmente maior a 14 anos e que exerça maior cuidado por parte dos pais ao permitirem que seus filhos assistam aos programas da WWE. Essa clasificação geralmente é acompanhada pela sigla "DLSV" (D - Diálogos; L - Linguagem inapropriada leve ou infrequente; S - Situações sexuais moderada; V - Violência leve ou intensa). Era frequente durante as épocas conhecidas como Attitude Era e Ruthless Agression Era um nível muito alto de violência, uso de palavrões, presença de sangue na maioria dos combates e a exposição mais do que sensual do corpo de suas competidoras femininas.

Essa mudança repentina teve uma repercussão negativa por parte da opinião dos fãs, que se extende até os dias de hoje. Muitos argumentos foram utilizados para defender a permanência da TV-14 na grade dos Shows da WWE, por exemplo, (A) os fãs deixariam de estar interessados no produto pois deixariam de receber aquele conteúdo que lhes foi apresentado no início da empresa, gerando a sensação de que algo foi tomado deles, causando uma revolta. E (B) o dessinteresse pelos eventuais Shows do Raw ou SmackDown passariam a ser desinteressantes, pois a empresa estava a abandonar a essência do que tornou-a aquilo que era até o momento presente, já que era o conteúdo para jovens mais velhos que atraia o público.

Mas então, como essa grande mudança poderia ser vantajosa para a WWE? Primeiramente, vamos abordar mais afundo a classificação de TV-PG para então entendermos as vantagens que isso traria à empresa. Este modelo de orientação parental significa que o programa pode não ser adequado para crianças menores sem a orientação dos pais. Instigando os próprios pais a quererem que seus filhos assistam aos programas junto com eles sem medo de algo inapropriado ficar exposto para a criança, e contando que no futuro essa criança, por já consumir do produto desde cedo, passe a ser um consumidor cada vez mais ativo, criando um legado de fãs da programação. A classificação TV-PG, apesar de também aprentá-la, possui pequenas diferenças com relação à TV-14 e sua sigla "DLSV" (D - Diálogos; L - Linguagem inapropriada leve ou infrequente; S - Algumas situações sexuais; V - Violência moderada ou infrequente).

A WWE possui mais patrocinadores hoje do que possuía durante a Attitude Era, tendo o interesse de aumentar seu número de patrocínios, a WWE mudou sua forma de apresentação para TV-PG, conseguindo atrair mais patrocinadores e consumidores (crianças) de seus produtos, maximizando o seu lucro. As companhias relacionadas à WWE que utilizavam do tempo de propaganda da empresa para promover seus produtos precisava que o programa fosse considerado algo mais seguro e confiável, no caso, algo direcionado para as famílias americanas e do resto do mundo ao invés de um público muito específico que tinha por volta de 18 a 49 anos, de baixa audiência demográfica que provavelmente não se importa com a propaganda dos patrocinadores.

A grande mudança não alteral apenas a parte dos negócios e a apresentação externa dos programas da WWE, todo o modelo foi alterado. A empresa adotou de vez a palavra Entertainment de sua sigla e não mais se referia ao seu produto como Pro-Wrestling, mas sim como Sports Entertainment (Entretenimento Esportivo), deixando os combates mais amistosos e transformando certos personagens em super-heróis batalhando os "caras mals", como vimos com a atual Gimmick de John Cena, que o manteve no topo das vendas e da programação da WWE, tornando-se ícone dos mais jovens e sempre estando no cenário dos combates principais contra os maiores vilões da empresa. A WWE indo pelo caminho da TV-PG influenciou dentro do ritmo dos combates mais do que se imagina, o sangue por um bom tempo foi banido da empresa, assim como golpes utilizando objetos em direção à região da cabeça dos oponentes, e o principal, o banimento de diversos movimentos, como o Piledriver, Punt Kick ou Curbstomp. Dessa maneira, a empresa garantia que a ação dentro do Ringue fosse mais segura e seu atletas se mantessem saudáveis por mais tempo, evitando também, a influência que isso poderia ter nos mais jovens, a ponto de querer reproduzir aquilo que vêem na TV dentro de casa.

Mesmo com toda a mudança brusca, atualmente existe um contra-senso na programação TV-PG da WWE, ao passar dos anos, a WWE passou a fazer vista grossa para algus casos, permitindo Superstars (Incluindo o próprio Mr. McMahon) a falarem palavrões no microfone aberto. A volta da presença do sangue ocasionalmente em alguns combates, como por exemplo, a Match entre Brock Lesnar e Randy Orton no SummerSlam de 2016, tendo sido considerada um dos combates mais violentos da denominada PG Era. E a permissão de que alguns movimentos perigosos fossem utilizados por certos Superstars, como exemplo mais recente temos Seth Rollins voltando a utilizar o Curbstomp que ficou banido por dois anos. No final, a mudança de TV-14 para TV-PG pode ter sido ruim na visão de alguns fãs, mas na visão da empresa isso trouxe muito lucro e grande diversidade criativa para a empresa, podendo arriscar mais uma vez em algo nunca tentado antes. E por mais que essa classificação PG pareça influenciar demais na rotina da empresa, podemos ver que isso não é algo 100% exato, pois existem contra-sensos, tornando a WWE uma empresa de classificação TV-PG que não necessariamente atende a todos os requisitos necessários a todo o momento.
COMENTÁRIOS

Sobre / Contato / Publicidade / Disclaimer / Política de Privacidade / Press Release

online / Design por: Ericki Chites