HOW Star Ratings - NJPW New Japan Cup 2018 Finals - House of Wrestling - O melhor do Wrestling!

HOW Star Ratings - NJPW New Japan Cup 2018 Finals

Olá galerinha da House of Wrestling, aqui quem escreve para vocês é Josué Elias do Canal do Youtube Clube do Wrestling. Se não for muito incômodo, eu gostaria que vocês se inscrevessem lá no meu Canal, pois estou trazendo um conteúdo muito bom sobre Pro Wrestling em geral toda semana, falando de histórias, curiosidades, trazendo análises de PPV's, de Wrestlers, e trazendo opiniões de diversos assuntos relacionados a Pro Wrestling. Mas hoje, eu vim aqui trazer mais um HOW Star Ratings, dessa vez analisando as finais da New Japan Cup que ocorreram na semana passada na NJPW. Então, sem mais enrolações, vamos para a Análise:

Ps: A análise demorou para sair? Demorou. Mas deem um desconto que as aulas da faculdade voltaram, então, não prometo o HOW Star Ratings assim que sair os PPV's. Pode demorar um pouco para sair (às vezes muito), então, paciência!

New Japan Cup 2nd Round Match: Michael Elgin vs Juice Robinson (w) - 3.50


Storytelling: 0.25
In-Ring Execution: 1.00
Math Psychology: 0.75
Timing: 0.75
Innovation: 0.75


Resultado: Não acho que tenha sido a escolha correta se o Michael Elgin havia eliminado o Tomoshiro Ishi no primeiro Round. A maioria dos fãs tinha mais expectativas para a progressão de Elgin no torneio do que a de Juice. Dava para se acreditar numa vitória de Elgin no torneio, mas numa vitória de Juice nem tanto.

Combate: Pelas circunstâncias, algumas escolhas em relação a alguns acontecimentos na Match são questionáveis. Primeiro, muitas sequências de movimentos, principalmente de Elgin em Juice, em que inexplicavelmente Elgin não tentava o pinfall e simplesmente continuava a tentar imprimir velocidade no combate. Depois, o combate começa a vender um certo domínio de Elgin nos movimentos, mas na carga de dano através do Selling de ambos, era como se o combate estivesse equilibrado e ambos tivessem tomado até então a mesma quantidade de dano, mesmo Juice tendo tomado 1000 golpes a mais que Elgin. Com isso, a proposta do combate não ficou clara, fazendo com que fosse esperado no desfecho da Match, que o vencedor finalizasse o adversário com algum golpe bem elaborado, já que ambos já haviam tentado muitas coisas para finalizar o combate, para de repente, o combate terminar num simples Roll Up, que diga-se de passagem, foi mal executado e mal selecionado. Poderiam ter feito um Roll Up bem mais elaborado, já que o Storytelling da Match pedia por uma elaboração maior na finalização do combate. Ainda que muitas sequências não tenham feito tanto sentido lógico, a execução técnica dos movimentos foram perfeitas, com movimentos interessantes, inovadores e surpreendentes sendo utilizados a todo momento, deixando a Crowd entretida com o desenvolvimento em ringue.

New Japan Cup 2nd Round Match: Hiroshi Tanahashi (w) vs Bad Luck Fale - 2.75


Storytelling: 0.75
In-Ring Execution: 0.25
Match Psychology: 0.75
Timing: 0.50
Innovation: 0.50


Resultado: Ninguém acreditava que Fale teria alguma chance de vencer esse combate. Tanahashi era o nome de experiência para chegar às finais do torneio para ele ter algum prestígio. Prestígio esse que seria bem menor se fosse Fale no lugar do Tanahashi.

Combate: A execução técnica nos movimentos de ambos os lutadores estava muito fraca. A sequência inicial de Tanahashi fugindo do Fale foi anti natural, com péssima atuação de ambos. Fale não colaborou em nada, teve muitos erros de fundamentos básicos do Wrestling e Tanahashi não conseguiu extrair nada de bom do Fale. A única coisa boa no combate inteiro foram as Nearfalls de Tanahashi em cima Fale através de um Germain Suplex e outras quedas interessantes. Esse tipo de golpe sempre funciona para levantar o público quando aplicado em gigantes, mas que também, teve uma certa ajuda na estruturação da Match já que Tanahashi estava guardando esses golpes pros momentos finais em vez de gastá-los logo de cara quando o público ainda está digerindo o conceito da Match de Gigante contra Ace. Até por conta disso, a venda da superioridade física de Fale foi determinante para esse Storytelling e pro contexto emocional da Match, mesmo que a atuação de Fale como Personagem seja extremamente ridícula. O combate poderia ter durado mais, pois no momento em que o público começou a ''gostar'' do combate encerraram com Count Out, assim decretando a vitória de Tanahashi. A forma como encerraram o combate foi uma das poucas sequências bem executadas do combate e até um pouco inovadora, já que o movimento em si foi interessante. Só acho que isso poderia ter ocorrido depois de mais algumas outras quedas se o combate tivesse a intenção de ser o melhor pelo menos daquele dia em específico.

New Japan Cup 2nd Round Match: SANADA (w) vs Toru Yano - 2.75


Storytelling: 0.75
In-Ring Execution: 0.50
Match Psychology: 0.75
Timing: 0.25
Innovation: 0.50


Resultado: Assistindo ao combate dava até para acreditar na vitória Toru Yano, mas vendo por um lado mais criterioso, a vitória de Sanada era certa, já que o mesmo está sendo construído para se consolidar no Mid Card como uma figura importante.

Combate: O combate só não foi melhor porque foi muito curto e não deu tempo de desenvolver tanta coisa ali. Mas ainda assim fizeram um Storytelling interessante, com alguns elementos se encaixando perfeitamente com o contexto emocional introduzido na Match. Conseguiram vender uma certa imprevisibilidade sobre o vencedor através desses elementos de maneira bem consistente, facilitando o envolvimento do público com os acontecimentos da Match, que junto de um Fast Pace bem executado fez com que o combate tenha sido bastante agradável de se assistir. Um elemento bastante decisivo para a qualidade desse combate foi as vezes em que ambos quase perderam por Count Out e as tentativas de trapaça de Toru Yano que resultaram na trapaça celebre de Sanada ao segurar a mão do juiz para não perder por Pinfall.

New Japan Cup 2nd Round Match: Kota Ibushi vs Zack Sabre Jr. (w) - 4.25


Storytelling: 0.50
In-Ring Execution: 1.00
Match Psychology: 0.75
Timing: 1.00
Innovation: 1.00


Resultado: A vitória de Kota Ibushi era pedida pelo público japonês, mas a New Japan resolveu ignorar o pedido para promover a ascensão de Zack Sabre Júnior, com uma vitória sólida, consistente e dominante. É questionável? Sim. Mas dentro da proposta da NJPW para esse torneio, com Zack eliminando de cara o segundo ou terceiro maior nome da empresa, fazia muito mais sentido Zack vencer esse combate. 

Combate: Existem algumas ressalvas a se fazer em relação ao Storytelling e à Match Psychology desse combate, que tiveram certos problemas. Primeiro que não havia um embate psicológico inicial entre os Personagens, que focaram no início do combate apenas no embate técnico. Quando se coloca dois Wrestlers que não tem uma história grandiosa antes de ocorrer o combate, é natural que para haver um envolvimento interessante, haja um embate psicológico criado no decorrer do combate. Por exemplo, o Zack Sabre Júnior poderia ter tentado trapacear contra Kota Ibushi e ele ficar furioso por conta disso, já que o Zack quebrou a cordialidade entre eles de uma maneira a tentar construir uma vantagem dentro do combate, que teria total sentido com o Personagem atual do Zack e do Kota. Mas isso não foi feito, e uma tensão entre ambos não foi criada. E aí que nasceu um problema fundamental na Match, onde a história do combate perdeu a sincronia com a Match Psychology, pois o Zack e o Kota Ibushi do nada tiveram uma tensão psicológica sem nenhum elemento do Storytelling introduzir essa tensão. Ambos agiram como se estivessem com raiva um do outro e começaram a trocar tapas. Para muitos isso pode não parecer um problema, e poderia até não ter sido um problema caso o público tivesse comprado a ideia. O problema é que o público não comprou a ideia de tensão entre os dois e respondeu positivamente apenas ao embate técnico, e pouco respondeu a essa tensão psicológica. Antes eles tivessem focado apenas no embate técnico do que fazer isso, pois o combate ficar apenas no âmbito técnico seria melhor pro próprio Storytelling. Mas ainda assim, o combate teve virtudes grandes, principalmente porque esse embate técnico foi executado com perfeição. Enquanto Kota levava vantagem nos ataques diretos, Zack levava vantagem no Chain Wrestling e no Catch Wrestling. Com diversas sequências primorosas e surpreendentes, conseguiram tornar o combate algo interessante de ser assistido, já que a execução técnica dele foi perfeita. E obviamente que a Psicologia do combate foi bem desenvolvida na tensão pro resultado final devido às frequentes submissões de Zack, que criavam expectativas de uma revira-volta do Kota Ibushi. O final do combate foi um pouco anti climático, mas não necessariamente isso foi um problema, em vista de que a intensão era executar uma vitória expressiva e dominante de Zack, afim de chocar o público novamente.

New Japan Cup Semifinal Match: Hiroshi Tanahashi (w) vs Juice Robinson - 3.75


Storytelling: 0.75
In-Ring Execution: 0.75
Match Psychology: 1.00
Timing: 0.75
Innovation: 0.50


Resultado: Como eu havia dito, a NJPW precisava levar um grande Draw à final desse torneio para ele conseguir ter um bom prestígio, e obviamente que o único grande Draw dessas semifinais era Hiroshi Tanahashi, fazendo assim com que ele fosse esse nome a levar prestígio para a final do torneio. Obviamente que pro momento eu preferiria um outro nome, como Naito ou Ishi na final. Mas Tanahashi também conseguiu cumprir bem essa função no torneio.

Combate: Ficou muito sonolento na parte inicial pois o Slow Build dessa Match foi bem arrastado, quebrando o Timing da etapa inicial. Porém, o combate teve tanto tempo que o Clímax também se arrastou por um longo tempo, proporcionando diversas revira-voltas interessantes nesse combate, que evidentemente, levou à Match Psychology para outro patamar com as sequências finais. Mas faltou muita coisa pro combate ser dito como ótimo, pois não houve nenhum grande Spot, não houve muita inovação e não houve uma história perfeita com diversos elementos que protagonizasse ambos os Personagens. Acabou que o combate não teve nada de muito grandioso para se sair bem no meu Star Ratings.

New Japan Cup Semifinal Match: SANADA vs Zack Sabre Jr. (w) - 4.25


Storytelling: 0.75
In-Ring Execution: 1.00
Match Psychology: 0.75
Timing: 1.00
Innovation: 0.75


Resultado: Sanada já havia tido sua chance pelo título de Kazuchika Okada, o que faria dele o mais improvável dentre os quatro finalistas a vencer a New Japan Cup de 2018. Até para criar um clima de imprevisibilidade na final, Zack Sabre Júnior era a escolha óbvia. Se essa escolha para vencer a New Japan Cup da forma que venceu, sem uma construção prévia bem desenvolvida na NJPW, era óbvia também, aí é outra história.

Combate: A química entre ambos no Chain Wrestling estava muito bem estabelecida. Talvez a melhor química nesse quesito que o Zack teve com seu adversário em todo o torneio. A proposta parecia até ser diferente, com Sanada equilibrando as ações no Submission Wrestling. Mas a superioridade de Zack nesse quesito foi novamente vendida com clareza nesse combate, com mais uma vitória decretada por submissão. Por conta dessa proposta um pouco diferente, o combate não teve tanta ação em termos de quedas, o que deixou o combate bastante monótono do início ao fim. O início absolutamente dominado pelo Chain Wrestling construía um clima perfeito para uma aceleração na Match que não ocorreu, fazendo com que o combate não tivesse tido um grande Clímax para de fato se consolidar como um combate perfeito. E essa falta de um Clímax melhor não só foi um problema para a Psicologia do combate como também foi pro Storytelling, pois como Sanada estava equilibrando as ações no combate, não fazia muito sentido ele ter sido dominado no final do combate sem nem ao menos ter uma sequência de dominação que levantasse mais o público. Faltou mais tentativas de finalização do combate por parte do Sanada para que a gente pudesse acreditar na vitória dele, e por consequência, aumentar a imprevisibilidade do combate, o Pop do público e construir uma desfecho perfeito pro combate. Além de tudo isso, como o combate ficou monótono e não teve tantas quedas, ainda que a proposta fosse um pouco diferente, acabou que esse combate não se diferenciou tanto dos outros combates de Zack no torneio, deixando o combate ainda mais monótono, sem um crescimento que poderia muito bem ser ocasionado por um grande Spot, que simplesmente não existiu no combate.

New Japan Cup Finals Match: Hiroshi Tanahashi vs Zack Sabre Jr. (w) - 4.50


Storytelling: 1.00
In-Ring Execution: 1.00
Match Psychology: 1.00
Timing: 1.00
Innovation: 0.50


Resultado: Existem diversas maneiras de abordar o resultado dessa Match. Primeiramente, sob a ótica do booking de ambos no torneio, a vitória de Zack Sabre Júnior era a correta, pois venceu os melhores adversários e fez os melhores combates da competição. Tanahashi teve um rendimento abaixo do esperado na New Japan Cup, mas ainda assim ele era um nome forte para vencer. Mais forte inclusive do que Zack Sabre Júnior, se analisarmos o combate sob a ótica da história de ambos na empresa. Zack Sabre Júnior nunca saiu do Under Card e do nada recebe uma valorização sem tantas explicações lógicas. Claro que, o lugar do Zack Sabre Júnior é no topo de qualquer empresa, com títulos e credibilidade, pelo seu enorme talento, capacidade de promoção e fama. Porém ainda não consegui engolir essa ascensão repentina e precipitada. Acredito que tinha nomes acima dele para vencer o torneio, e mesmo que não tivesse opções, ele poderia estar tendo uma construção parecida com a do Sanada, para justificar um pouco o seu crescimento dentro da empresa.

Combate: O combate foi exemplar em termos de execução, estruturação, psicologia e história. Teve tempo o bastante para que o crescimento do combate viesse aos poucos, com a introdução de cada elemento, etapa e movimento. A história foi simples, concreta e objetiva. O Ace sendo demolido aos poucos frente à versão Júnior de seu principal rival, Suzuki. Da mesma forma que Suzuki o demoliu aos poucos até tirar seu Intercontinental Title no The New Beggining desse ano, Zack demoliu Tanahashi até conquistar o vitória do torneio. Mesmo assim, Tanahashi se demonstrou mais preservado a esse estilo mais técnico de Sabre, e conseguiu igualar as ações por muitos momentos, mas evidentemente sentiu que a qualidade das submissões de Zack eram superiores e aos poucos Tanahashi ia caindo para Zack. Mas diferente da sua caída para Suzuki, Tanahashi tentava imprimir mais agressividade e velocidade para conseguir neutralizar a dominância do Zack, que permitiu o surgimento das principais sequências de golpes no Clímax da Match, um ponto ao qual Tanahashi não conseguiu chegar anteriormente com Suzuki. Em muitos sentidos, a luta teve diversas referências ao passado próximo de Tanahashi, que enfrenta um certo drama em relação a lesões dentro do combate. Já há muito tempo que Tanahashi sente a perna nas suas lutas sempre que ele aplica um movimento perigoso como o Top Rope Crossbody para fora do ringue. Ali, ele decretava um caminho para vitória de Zack que até então não existia, pois Zack estava sendo devidamente neutralizado como ninguém antes havia feito no torneio. E essa história culminou perfeitamente com o desfecho apresentado, onde o combate terminou por meros detalhes. O público captou esse contexto e se envolveu com o drama de Tanahashi, tentando apoiá-lo até o último segundo em busca da vitória e se desesperando cada vez mais a medida que Zack encaixava submissões que agrediam o braço ou a perna de Tanahashi. E com uma variação muito grande no Submission Wrestling, Zack conseguia mostrar algo agradável de ser visto em termos de execução técnica de movimentos como também movimentos que tinham sentido dentro da história do combate que deixavam o público tenso e ansioso pro desfecho. Tanahashi alçou diversas revira-voltas e retomadas que animavam o público, mas Zack conseguiu sair da dominação de Tanahashi diversas vezes para manter o controle da luta e conseguir finalizá-lo. Apesar da variação de golpes de Zack, Tanahashi não mostrou uma grande variação, nem nas submissões e nem nas quedas. Obviamente que embora os movimentos tenham sido bem selecionados e colocados na estrutura da Match, em grande maioria não surpreenderam. Não protagonizaram nada de muito diferente, nenhum Spot mais grandioso, apesar de inúmeras sequências imprevisíveis de golpes que já estavam saturados no torneio.


Então galera, essa foi a Análise de PPV de hoje e se vocês gostaram ou não gostaram de alguma nota, ou então discordam de algo que eu falei, deixe aí nos comentários  o que você achou do PPV, dos combates e tudo mais. Essa semana vai ser cheias de novidades, então fiquem atentos na House of Wrestling. Finalmente saiu a Stream na Internet para o PWG Mystery Vortex V que aconteceu em Janeiro desse ano, e eu vou trazer a análise desse PPV com exclusividade aqui para vocês. Além desse PPV, eu vou trazer o HOW Star Ratings do NJPW Strong Style ainda essa semana. Então, fiquem ligados, um abraço e até a próxima! 
COMENTÁRIOS

Sobre / Contato / Publicidade / Disclaimer / Política de Privacidade / Press Release

online / Design por: Ericki Chites