WhatCulture #18: "10 coisas que irão acontecer quando Triple H comandar a WWE" - House of Wrestling - Tudo sobre Pro Wrestling

WhatCulture #18: "10 coisas que irão acontecer quando Triple H comandar a WWE"



Será que o 'The Game' iniciará uma nova era?

A partir do momento em que Triple H e Stephanie McMahon se casaram, os fãs tem se perguntado como seria a WWE sob a administração do 'King of Kings'.

E agora que o seu sogro parece se aproximar da aposentadoria - o que significa que ele não passa mais três horas de uma segunda-feira gritando instruções no ponto eletrônico do Michael Cole - parece que Triple H, o chefe, está perto de se tornar algo concreto.

Mas o que isso realmente significa, na vida real da WWE? Era fácil fazer uma piada dizendo que o The Game aproveitaria para fazer com que seu vigésimo quinto reinado se tornasse algo na casa dos cinquenta, mas não é mais tão engraçado agora que eles realmente está com as mãos no núcleo das coisas.

Hoje em dia, o mundo do entretenimento está em constante evolução, e a WWE está com o pé em tantas áreas que fica difícil de manter. As oportunidades de ganhar novos públicos continuam a chegar de forma rápida, e com o comando de Triple H, mas gostaria que fosse mais tranquilo assumir novos riscos.

10. A continuação do PG



Alguns fãs têm teorizado (ou melhor, esperado) que Triple H - um personagem chave da Attitude Era - instantaneamente acabaria com a perspectiva infantil da companhia, e iniciaria uma nova era de sangue e profanidade.

Mas isso é provavelmente algo ilusório. 'The Game', mesmo agora, é um empresário e um wrestler, e já disse publicamente que almeja alcançar oportunidades comerciais em mercados internacionais inexplorados.

E se a WWE quer atrair novos patrocinadores e emissoras no exterior, o produto provavelmente terá que permanecer na sua forma mais limpa.

Isso são más notícias se você é fã de um wrestling mais violento, mas boas se você nunca mais quer ver Triple H subindo num caixão novamente.

9. Mais astros indies



Sendo um wrestler cujo caminho ao sucesso foi relativamente fácil, você pode esperar que Triple H favoreça lutadores de segundas ou terceiras gerações dando-os oportunidades na Performance Center logo após o ensino básico.

Mas isso parece ser importante, visto que o 'The Cerebral Assassin' passou um tempo na cena independente dos anos 90 antes de fazer seu nome nas grandes ligas.

E por mais verdadeiro seja suas primeiras impressões com relação a CM Punk, ele tem sido o catalisador por trás da atual campanha da empresa de recrutar talentos das promoções menores - tanto dos Estados Unidos quanto em diversos países - nos últimos anos.

Sendo isso verdade, você pode esperar a estreia de cada vez mais estrelas indies na WWE assim que Triple H assuma o reinado.

8. Menos humor



Triple H certamente não é averso à um humor estranho. Ele passou a maior parte do início da sua carreira balançando as "bolas" como um dos membros fundadores do D-Generation X, um papel que ele mais tarde retornaria no final dos anos 2000 junto de um Shawn Michaels de quarenta e poucos anos (então este humor - pelo menos é o que parece - não é um problema pra ele).

Mas é comumente dito que Vince McMahon - que aparentemente não se cansa da comédia pastelão - é a cabeça por trás dos segmentos humorísticos da WWE. Com a chefia de Triple H, podemos esperar que esse tipo de coisa comece a ter uma data de validade.

Em seu lugar, "The Game" pode, em vez disso, dar preferência a segmentos mais sérios, ou clipes de Shawn Michaels chutando trabalhadores da produção. Um dos dois.

7. Uma divisão de mulheres mais forte



Na televisão, a revolução das mulheres na WWE foi oficialmente iniciada pela Stephanie McMahon, que começou com o fim da era das Divas junto da estreia no plantel principal de grandes nomes como Charlotte, Bayley, Becky Lynch e Sasha Banks.

Mas fora disso, nós somos direcionados a acreditar que foi, de fato, o seu marido que - temendo ter a companhia parada em tempos obscuros - insistiu que as mulheres fossem apresentadas como verdadeiras wrestlers, e não apenas colírio aos olhos (como elas têm sido por boa parte das últimas duas décadas).

E sendo isso verdade, então algo se aproximando da igualdade de gênero é provavelmente mais fácil de acontecer sob a tutela de Triple H do que será com o seu sogro. Espere por maior profundidade na divisão das mulheres, e mais oportunidades para que elas sejam o destaque dos maiores eventos da empresa.

6. Menos Triple H



Triple H tomou o papel de autoridade na TV de forma oportuna quando a WWE começou a assumir em frente as câmeras a sua posição na escada para o poder alguns anos atrás.

Algo nos diz que é mais provável que ele saia completamente do centro das atenções. Isso pode parecer um pouco contra-intuitivo, dado que ele apareceu - por um tempo - perseguir o recorde de título mundial do Ric Flair (e apenas um ano atrás, ele fechou a WrestleMania junto de Roman Reigns).

Mas agora ele se prepara para um cargo no escritório, um dos motivos pelo qual ele trocou o seu cabelo grande por um corte baixo alguns anos atrás.

5. Mais Grupos



Entre DX, Evolution e The Authority, Triple H formou e dissolveu mais grupos do que podemos contar por toda a sua carreira. E seria justo afirmar que muitos desses grupos - incluindo seus respectivos membros - foram ideias suas.

Então, tendo a oportunidade, você provavelmente esperaria que ele reintroduza grupos - que hoje não existem, desde o fim da Wyatt Family pelo Draft no meio do ano passado - ao panorama da WWE.

O que, sinceramente, é uma boa notícia se você é um jobber sem muito o que fazer - algo evidenciado pelos recentes retornos proeminentes de Curtis Axel e Bo Dallas após seram recrutados para o "The Miztourage".

Quando feitos da forma certa, grupos podem servir para criar estrelas e dar rumo para ótimas histórias - então isso é um ponto positivo para nós.

4. Expansão Internacional



Triple H não apenas teve um papel essencial por trás das câmeras no lançamento do UK Championship no ano passado, ele também esteve nas coletivas de imprensa, e nos bastidores durante o torneio pelo título.

Tudo isso é para dizer que a WWE tentando entrar no cenário de wrestling britânico - por mais cínico que possa ter parecido no início - é algo que "The Game" genuinamente quer.

E isso é um bom se você for de fora dos Estados Unidos, porque a empresa pode decidir, sob a sua direção, levar a ideia do Campeonato do Reino Unido para outros países em uma tentativa de impulsionar a expensão no exterior e, por sua vez, descobrir o melhor dos talentos internacionais.

3. CM Punk não retornará



Com Triple H chefe da WWE, o retorno de CM Punk se tornaria mais ou menos provável?

Nós sabemos, a partir de entrevistas (ou, em vez disso, uma entrevista), que o "Straight Edge Superstar" tem dúvidas sobre trabalhar ao lado do "The Game" - com quem ele não tem uma relação boa desde o início da sua carreira na WWE - e foi o próprio Vince McMahon, que foi forçado a pedir desculpas publicamente após, acidentalmente (aham), demiti-ló no dia do seu casamento.

Mas com Vince no comando, você espera que haja uma certa distância entre empregador e empregado que poderia fazer o retorno funcionar. Já com Triple H - uma pessoa muito mais prática, você imagina - pode ser um pouco mais complicado, a menos que um dos dois se submeta a um diminuidor de ego nos próximos anos.

2. Tag Team Wrestling



Dado que Vince presidiu uma divisão de tag teams cheio de estrelas durante a década de 1980 (e, em um grau um pouco menor, no início dos anos 2000), talvez surpreenda muitos saberem que foi ele mesmo o responsável pelo declínio da divisão nos últimos 15 anos.

Mas aparentemente este é o caso, o que significa a pequena ressurgência vista ultimamente - principalmente, isso deve ser dito, no NXT com a introdução do #DIY, American Alpha e The Revival - deve ser creditada ao seu genro, que gosta tanto de duplas quanto de grupos.

Em suma: espere uma melhor seleção de tag teams no plantel principal, feuds duradouras, e mais espaço nos PPVs.

1. Um Main Event Feminino na WrestleMania



Se Triple H realmente tem sido o homem catalisador por trás desta mudança na WWE quando se trata de wrestling feminino, então ele também poderia ser o homem responsável pelo primeiro main event da WrestleMania de mulheres?

Até porque, Triple H estava cheio de orgulho quando ele assistiu Sasha Banks e Charlotte se encaixarem no main event do Hell in a Cell, e com mais mulheres sendo recrutadas pelo torneio Mae Young Classic, pode haver um tempo - um dia próximo - em que haja uma combinação merecedora de fechar o "The Grandest Show of Them All".

Mas isso não é garantido. A WrestleMania é diferente de qualquer outro show da WWE pois ele ganha notoriedade nas mídias mainstreams- então qualquer um que seja colocado no main event precisa ser alguém que produza vendas sólidas.

Mas é uma possibilidade, é isso que queremos dizer.

Sobre / Contato / Publicidade / Disclaimer / Política de Privacidade

online / Design por: Ericki Chites