Last 12 #12: O ano do "El Ídolo" - House of Wrestling - O melhor do Wrestling!

Last 12 #12: O ano do "El Ídolo"

Hoje é domingo e, como é costume, trago-vos mais uma edição do meu quadro. O escolhido para hoje foi Andrade “Cien” Almas.

Um caminho atribulado

“El Ìdolo” vinha de uma derrota frente a Aleister Black no NXT TakeOver Orlando. A sua primeira aparição após essa derrota foi no dia 19 de abril, onde enfrentou e derrotou Danny Burch com um “Hammerlock DDT”. Na semana seguinte, Almas sofreu um squash nas mãos de Drew McIntyre. No dia 17 de maio, “La Sombra” perdeu novamente, desta vez frente a Kassius Ohno, após ter sofrido um “Rolling Elbow”. Dois episódios depois, foi a vez do lutador brasileiro Cezar Bononi derrotar o mexicano.

Com tantas derrotas seguidas, uma mulher misteriosa confrontou Almas no estacionamento e perguntou-lhe se ele só sabia perder. No dia 19 de julho, Andrade Almas apareceu, juntamente com Zelina Vega, para atacar Bononi. Três semanas depois, Almas regressou ás vitórias após derrotar No Way Jose com um “Hammerlock DDT”. Após a luta, Almas disse que se Johnny Gargano estava procurando um adversário para o TakeOver . agora ele tinha um. No combate, em Brooklyn, o mexicano venceu Gargano após Zelina atirar uma T-Shirt dos #DIY para o ringue e ele aplicar o seu finalizador.

Rumo à glória

No dia 6 de setembro, Almas voltou a enfrentar o brasileiro Cezar Bononi, porém, desta vez conseguiu mesmo a vitória. Cerca de um mês depois, o mexicano teria uma chance de ganhar uma luta pelo NXT Championship. O seu adversário seria um antigo rival seu, Johnny Gargano. Almas conseguiu a vitória novamente e, no TakeOver War Games, iria enfrentar Drew McIntyre pelo título. Para cimentar mais a sua posição de candidato principal, Amas derrotou Roderick Strong num dos shows semanais. No dia 15 de novembro, o último show antes do TakeOver, Drew e Almas têm um confronto no qual o mexicano saiu melhor com ajuda de Zelina.

Numa grande luta, no NXT TakeOver War Games, Andrade Almas conseguiu mesmo derrotar Drew McIntyre com um “Hammerlock DDT” a partir do topo das cordas. Esse combate também ficou marcado por McIntyre se lesionar com alguma gravidade no braço. A sua primeira luta como campeão foi realizada apenas a 13 de dezembro frente a Fabian Aichner, o qual venceu sem dificuldades. No dia 27 desse mês, ele descubriu que iria enfrentar Johnny Gargano no TakeOver seguinte, após o Johnny Wrestling ter vencido Aleister Black, Lars Sullivan e Killian Dain. No último show antes do PPV, Gargano poria a sua chance em jogo contra Velveteen Dream e acabou por triunfar. Após a luta, Almas tentou atacá-lo, porém terminou com Gargano por cima a posar com o cinturão.

No dia anterior ao Royal Rumble, Gargano e Almas fariam história. Numa das melhores matches do ano até ao momento, Almas conseguiu a vitória após aplicar um “Hammerlock DDT”. A luta foi avaliada em 5 estrelas por Dave Meltzer, algo que não acontecia há cerca de 7 anos na WWE. Para quem não a viu, recomendo que veja, pois não irá perder nada.

Após uma troca de palavras entre Zelina e Gargano, uma nova luta pelo título ficou marcada para um show semanal, só que desta vez, se Gargano perdesse, teria que abandonar o NXT. Durante esse combate, um ref bump aconteceu, o que fez com que Tommaso Ciampa aparecesse e atacasse Gargano. Almas aplicou o seu finalizador após esse ataque e conseguiu novamente a vitória.

Na semana seguinte, Almas e Zelina foram ao ringue para falar sobre fazerem Gargano abandonar o NXT, mas acabaram por ser interrompidos por Aleister Black. No entanto, este seria atacado por Killian Dain. Black venceu Dain algumas semanas depois e ganhou o direito de lutar pelo NXT Championship. Uma assinatura de contrato ocorreu, onde Black assinou o contrato, porém Almas não chegou a aparecer. Black sofreu uma tapa de Zelina, mas esta foi rapidamente atacada por Candice LaRae.  No dia 28 de março, Almas atacou brutalmente Black no estacionamento e terminou com várias cadeiradas em suas costas.

Numa boa luta, Aleister Black conseguiu derrotar Andrade Almas, continuando assim a sua onda de invencibilidade em PPVs. Desse modo, o mexicano terminou o seu reinado que durou um total de 140 dias.

Considerações finais

Como pudemos ver, Almas teve uma grande evolução ao longo do ano. Ele começou quase como um jobber de luxo, mas isso mudou com a chegada de Zelina. Desde esse momento, Almas conseguiu vencer quase sempre e se tornou campeão. Ele acabou de subir ao Main Roster como parte do Superstar Shake-Up, porém não sei se isso será algo benéfico para ele. O SmackDown Live está com vários bons nomes que o podem fazer ficar perdido, mas por outro lado, ele pode fazer grandes lutas com eles. Temos que esperar para tirar conclusões.

Hoje ficamos por aqui, mas voltarei na próxima semana com uma nova edição. Deixem o vosso voto nos comentários e tenham uma boa semana.

Sobre / Contato / Publicidade / Disclaimer / Política de Privacidade / Press Release

online / Design por: Ericki Chites