Last 12 #16 - O ano do "Aerial Assassin" - House of Wrestling - Tudo sobre Pro Wrestling

Last 12 #16 - O ano do "Aerial Assassin"

Olá a todos que se encontram lendo a décima sexta edição deste espaço. Hoje temos alguém que se destaca pelos grandes vôos que dá no ringue, o “Aerial Assassin” Will Ospreay.

Corrida pelo ouro

Quando falamos de Ospreay, estamos falando de um jovem lutador que consegue realizar manobras incríveis que prendem os espetadores ao ecrã. O seu talento providenciou-lhe um lugar de destaque na divisão Junior Heavyweight da NJPW. Há precisamente um ano atrás, o britânico estava participando na vigésima quarta edição do Best of Super Juniors, um torneio da empresa nipónica semelhante ao G1 Climax, mas dedicado aos Juniors. Ospreay foi o melhor pontuador dessa edição com 10 e conquistou grandes vitórias frente a nomes como Ricochet ou Hiromu Takahashi. Ele teve apenas duas derrotas na primeira fase do torneio, sendo elas contra Marty Scurll e Taichi. A sua prestação no Bloco A valeu-lhe a passagem até à grande final, onde enfrentou KUSHIDA. Infelizmente, Ospreay não conseguiu vencer e falhou na conquista do troféu. A luta entre ambos foi realmente muito boa, e foi avaliada por Dave Meltzer como 5-Star.

No início de julho, Ospreay faria apenas duas lutas de equipes na NJPW, só regressando à empresa em meados de setembro. Durante essa ausência, ele participou na Pro-Wrestling World Cup da WCPW. Ele qualificou-se para a competição em março, tendo batido Marty Kirby e Rampage para marcar presença no torneio. Na primeira ronda, Ospreay debateu-se com Rey Mysterio, tendo obtido a vitória em um grande combate. Nas quartas-de-final, ele enfrentou e derrotou o canadiano Mike Bailey. As semifinais e a final foram realizadas a 26 de agosto e os sobreviventes do torneio eram Ospreay, Joseph Conners, KUSHIDA e Ricochet. Nas semifinais, numa boa luta, Ospreay venceu Ricochet e qualificou-se para a final. No outro lado, KUSHIDA bateu Conners e, por isso, teríamos novamente um confronto entre Ospreay e o japonês numa final. Por mais uma vez, Ospreay deu tudo o que tinha, mas, mesmo assim, foi incapaz de obter a vitória. KUSHIDA passou a ser reconhecido como a sua nemesis.

Mas essas não foram as únicas lutas entre os dois que veríamos em 2017. A 9 de outubro, Ospreay e KUSHIDA batalhavam novamente. O japonês, após ter vencido o BOSJ, teve a oportunidade de lutar pelo IWGP Junior Heavyweight Championship no Dominion 6.11 in Osaka-jo Hall frente a Hiromu Takahashi. KUSHIDA conquistou o cinturão e não o perdera até enfrentar Ospreay. No King of Pro-Wrestling, Ospreay conseguiu finalmente bater KUSHIDA e tornou-se no novo campeão da divisão. Tal como a luta na World Cup, esta recebeu uma avaliação de 4,5 Stars.

Esse reinado com o Junior Heavyweight Title não durou muito tempo, pois Ospreay perdeu o cinturão na sua primeira defesa, no Power Struggle, frente a Marty Scurll. No entanto, o britânico voltaria a conquistar o título em pleno Tokyo Dome, A 4 de janeiro, Ospreay enfrentou Scurll, KUSHIDA e Takahashi e se tornou detentor do cinturão pela segunda vez em sua carreira.

O seu segundo reinado, que dura há 136 dias, teve 3 defesas até ao momento. No New Beginning in Osaka, Ospreay derrotou Hiromu Takahashi numa luta que recebeu excelentes críticas, inclusive por Meltzer que a avaliou com 4,75*. Marty Scurll seria o seu próximo oponente no Sakura Genesis e Ospreay conseguiu a vitória. Por fim, no Wrestling Dontaku , em uma das grandes lutas que vi este ano, Ospreay derrotou KUSHIDA com o seu novo finalizador, o Storm Breaker.

Will Ospreay também teve várias grades lutas que não envolveram torneios ou o Junior Heavyweight Title. Exemplo disso foi a luta contra Flip Gordon no Global Wars, a qual ele venceu. Outra luta que quero mencionar é frente a Kazuchika Okada, no NJPW 46th Anniversary Show. Apesar da derrota, Ospreay teve uma grande performance. Ambas as lutas receberam 4,5* da parte de Meltzer.

Considerações finais

No geral, podemos dizer que Will Ospreay teve um ano bastante positivo. Com certeza que o grande destaque foi a saga Ospreay/KUSHIDA, pois proporcionaram quatro grandes lutas. Não poderíamos esperar mais de um dos melhores jovens lutadores da atualidade.

Por hoje é tudo. Agradeço a todos que leram este quadro até ao fim e espero que tenham gostado. Deixem o vosso voto nos comentários e tenham uma boa semana. Até!

COMENTÁRIOS

Sobre / Contato / Publicidade / Disclaimer / Política de Privacidade / Press Release

online / Design por: Ericki Chites