Last 12 #27- Relembre o ano fantástico de WALTER - House of Wrestling - O melhor do Wrestling!

Last 12 #27- Relembre o ano fantástico de WALTER

Olá a todos, estamos aqui de novo com uma edição deste espaço como já é habitual nos últimos quase oito meses. Para hoje, o lutador escolhido foi uma das principais estrelas do circuito independente e que tem demonstrado uma consistência assustadora no último ano, além de ter um dos ‘chops’ mais conhecidos da indústria, falo claramente de WALTER.

Pro Wrestling Guerrilla

Foi em setembro do ano passado que o austríaco se estreou pela PWG tendo competido no Battle of Los Angeles. Ele acabou sendo eliminado logo na primeira ronda para Keith Lee, aquele que seria um dos finalistas do torneio. No terceiro dia de evento, ele participou numa 5vs5 Tag Team Match com alguns dos nomes que também tinham sido afastados do BOLA, porém também perdeu essa luta.

Ele retornaria à PWG quase dois meses depois e não o poderia ter feito de forma melhor. No primeiro dia do All Star Weekend, ele defrontou Ricochet, que tinha sido o grande vencedor do BOLA. Ele pode não ter vencido, mas a luta foi muito bem recebida e foi avaliada por Dave Meltzer em 4,5 estrelas. No entanto, no segundo dia de evento, WALTER se colocou numa 5-Star Match contra Zack Sabre Jr, tendo obtido a sua primeira vitória na empresa.

Como parte da Ringkampf (tag que ele faz com Timothy Thatcher), ele teve uma oportunidade pelos títulos de duplas e acabou falhando na conquista deles perante os Chosen Bros (Jeff Cobb e Matt Riddle). Ainda como dupla, o austríaco lutou no primeiro dia do All Star Weekend 2018 contra os Violence Unlimited (Brody King e Tyler Bateman), tendo vencido. No segundo dia desse evento, WALTER se tornou PWG World Champion após bater Keith Lee e Jonah Rock numa Triple Threat Match. Ele segura esse cinturão até hoje, tendo duas defesas bem sucedidas contra Sammy Guevara e Brody King.

Há cerca de duas semanas, ‘Big Daddy’ WALTER voltou a participar no BOLA, desta vez indo até às semifinais. Na primeira fase, ele venceu o seu parceiro Timothy Thatcher. Ele bateu Jonah Rock na fase seguinte, mas acabou perdendo para Shingo Takagi, falhando então em chegar à final.

PROGRESS Wrestling

Na empresa britânica, WALTER conseguiu recuperar o Atlas Championship das mãos de Matt Riddle no Chapter 55 em uma Triple Threat que também envolvia Thatcher. Ele tinha perdido esse título cerca de um mês antes em New York. O seu reinado foi bom, tendo conseguido três defesas bem sucedidas contra Wolfgang, Thatcher e Rampage Brown. A sua dominação em ringue o fez ter uma luta valendo uma oportunidade pelo World Title contra ZSJ, que acabaria por vencer. Com isso, o austríaco teve uma title shot contra Travis Banks no Chapter 68, porém o campeão abandonou a luta e disse que WALTER não deveria lutar pelo título enquanto fosse Atlas Champion. Isso fez com que ele entregasse o cinturão a Jim Smallman de modo a deixá-lo vago. Ele voltaria a ganhar uma chance pelo World Title após vencer uma Tag Team Match ao lado de Jack Sexsmith contra Travis Banks e TK Cooper. No Chapter 74, WALTER conquistaria finalmente o cinturão ao derrotar Banks numa luta sem contagens fora do ringue.

Desde que conquistou o título a 25 de julho deste ano, o austríaco já o defendeu cinco vezes, sendo elas contra Jimmy Havoc, Eddie Dennis, Mark Andrews, Chris Brookes e Zack Gibson. Vale ressaltar que a luta com Brookes terminou sem vencedor após ambos terem sido atacados por Absolute Andy, Marius Al-Ani e Bobby Gunns, o que originou um combate de trios que contou também com David Starr e que terminou após WALTER finalizar Al-Ani. No dia de hoje, no Chapter 76: Hello Wembley, ele vai defender o cinturão contra Tyler Bate que foi o vencedor da 3 And In Series. 

Westside Xtreme Wrestling

Esta é uma das principais empresas em que WALTER atua e aquela que o fez ganhar maior destaque nas indys até chegar ao patamar em que se encontra nos dias de hoje. Além de lutador, WALTER também executa a função de Head Trainer na academia da companhia.

A 8 de outubro de 2017, a Ringkampf participou na World Tag League que também valia os cinturões de duplas que estavam vagos. Como parte do Block B, eles derrotaram os Briscoe Brothers, os The Rottweilers (Homicide & Low Ki) e os EYFBO (Angel Ortiz & Mike Draztik), tendo se apurado para a final, onde acabariam vencendo os Massive Product (David Starr & Jurn Simmons) para se tornarem campeões. Eles tiveram um grande reinado que foi apenas encerrado a 11 de março contra os RISE (Da Mack & John Klinger). No total, eles conseguiram fazer dez defesas bem sucedidas, sendo quatro delas contra os próprios RISE.

Apesar dessa run como campeão de Tag Team, WALTER também esteve presente em várias lutas pelo World Title da empresa. A 10 de março, o austríaco participou numa Triple Threat juntamente com Ilja Dragunov e John Klinger pelo título, mas Ilja acabou vencendo para se tirar o cinturão de Klinger. No final desse mês, ele voltaria a lutar pelo título, desta vez numa Fatal 4-Way com Ilja, Starr e Banks em que o soviético voltaria a vencer. Seguiu-se uma sequência de três lutas contra Ilja Dragunov valendo o ouro, porém em nenhuma delas o conseguiu vencer.

Considerações finais

WALTER é um lutador que tem tido bastante destaque nos últimos tempo, sendo um dos lutadores independentes mais respeitados e destacados da atualidade. Apesar disso tudo, acredito que nos próximos tempos ele vai ainda ganhar mais importância na indústria.

É deste modo que encerro esta edição. Como já é costume, podem deixar os vossos votos nos comentários para decidir quem figura o quadro daqui a duas semanas. Eu me despeço com esse característico Chop do WALTER.

Sobre / Contato / Publicidade / Disclaimer / Política de Privacidade / Press Release

online / Design por: Ericki Chites