Questionando #3 - E se CM Punk não tivesse abandonado a WWE? - House of Wrestling - O melhor do Wrestling!

Questionando #3 - E se CM Punk não tivesse abandonado a WWE?

Desde 2014, um dos nomes que deu mais a falar foi CM Punk. Desde a sua abrupta saída da WWE e do wrestling, foram vários os rumores de que ele poderia voltar à indústria que o fez ficar conhecido pelo mundo, porém o mesmo sempre os negou.

Não existem dúvidas quanto à influência que CM Punk teve na WWE durante a sua passagem. Ele é considerado por muitos como um dos melhores ‘talkers’ que a empresa já teve, afinal sempre mostrou uma naturalidade rara nos momentos em que tinha um microfone nas mãos. Quem não se lembra da sua famosa Pipebomb no Raw de 27 de junho de 2011 ou dele cortando uma promo em plena Royal Rumble Match? No entanto, o seu talento não se resumia somente ás suas mic skills, pois também se mostrou como um dos melhores lutadores da companhia durante os vários anos que lá passou. Tudo junto levou com que ele tivesse uma lista de conquistas que é invejável para muitos. Na WWE, ele foi por uma vez campeão da ECW, três vezes campeão mundial de pesos-pesados, duas vezes campeão da WWE, uma vez campeão Intercontinental, foi campeão de duplas ao lado de Kofi Kingston e ainda venceu o Money in the Bank por duas vezes.

Mas todas as histórias têm um fim, e foi no dia 27 de janeiro de 2014 que tudo mudou durante o Raw que sucedia o Royal Rumble. Punk tinha dito a Vince McMahon e Triple H que ia para casa e assim o fez. Apesar de estar agendado para participar nos shows, ele simplesmente não compareceu. Vince disse que ele estava tirando umas ‘férias’ para os investidores, porém todos sabiam que a situação era mais grave que isso. Nos próximos meses, todas as referências a ele seriam apagadas e a sua página seria transferida para os ‘alumni’. Em finais de julho, Punk referiu que nunca mais voltaria à WWE e, alguns meses depois, ele foi ao podcast do seu (ex) amigo Colt Cabana, onde finalmente falou sobre a sua saída forçada da empresa. Os motivos seriam especialmente ligados à sua saúde. Segundo o mesmo, a WWE o obrigou a competir com várias lesões como costelas quebradas, joelhos machucados ou algumas concussões. A última situação dessas seria na própria Royal Rumble 2014, quando Punk estava com perda de apetite e dificuldades em dormir, mas mesmo assim a WWE fez pressão para ele competir no evento. Depois de abandonar a empresa, ele foi a um médico que lhe diagnosticou infeção MRSA que podia ser fatal. Isso levou a que ele avançasse com processos judiciais contra Dr. Chris Amann (médico da WWE) por negligência médica. Outros motivos para a sua saída seriam não ter estado num combate principal de uma WrestleMania (que era um dos seus principais objetivos), receber menos dinheiro que outros lutadores em várias ocasiões e não haver planos criativos de longo prazo para alguém além de John Cena.

Vince McMahon ainda tentou pedir desculpas durante o Steve Austin Show, porém Punk as recusou alegando que eram falsas, eram mera publicidade e que Vince nunca o contatou pessoalmente para as pedir. Desde aí, foram várias as vezes que ele disse que acabou a sua carreira com nenhuma paixão pelo wrestling e que se sentia mais feliz que nunca. Ele ainda começaria uma carreira nas Mixed Martial Arts, onde tem um recorde de 2 derrotas, e estaria presente em algumas sessões de autógrafos, nomeadamente no dia anterior ao All In.

Com isto tudo, chegamos à pergunta ‘E se CM Punk não tivesse abandonado a WWE?’ Que conquistas teria ele atualmente? Será que tinha o tão desejado Main Event de WrestleMania? Deixe as suas respostas nos comentários e dê a sua opinião sobre o lutador.

Sobre / Contato / Publicidade / Disclaimer / Política de Privacidade / Press Release

online / Design por: Ericki Chites