Review: NJPW Wrestle Kingdom 13 in Tokyo Dome - House of Wrestling - Tudo sobre WWE e Wrestling em geral

Review: NJPW Wrestle Kingdom 13 in Tokyo Dome

Na manhã desta sexta-feira, a New Japan Pro-Wrestling realizou diretamente do Tokyo Dome, em Tóquio, a décima terceira edição do Wrestle Kingdom, seu maior evento do ano, que nos trouxe grandes novidades e direções do produto em 2019, então trarei algumas opiniões e um pequeno review do show.

Público pagante: 38.162.


NEVER Openweight Championship Match:
Will Ospreay derrotou Kota Ibushi (c) (18:13) via pinfall com um "Stormbreaker".

Talvez não tenha sido algo tão impressionante para mim pois eu esperava que eles tivessem um tipo diferente de combate, mas eles optaram por algo mais físico, um pouco menos controlado e mais lento. Por mais que não tenha sido o que eu esperava, esses dois ainda possuem algo no bolso para um combate incrível, e, esperançosamente, que seja logo. [****¼]


IWGP Junior Heavyweight Tag Team Championship - 3-Way Match:
BUSHI & Shingo Takagi derrotaram El Desperado & Yoshinobu Kanemaru (c) e Roppongi 3K (06:50) via pinfall com um "Last of the Dragon" de Shingo em SHO.

O combate foi muito rápido para tirarmos conclusões mais profundas, mas ainda sim, não chegou aos pés do combate que os três times tiveram na final da Super Junior Tag League, muito por conta do tempo que lhes foi dado. Shingo foi a estrela do combate e creio eu, que tudo foi configurado para isso. [**½]


RevPro British Heavyweight Championship Match:
Zack Sabre Jr. derrotou Tomohiro Ishii (c) (11:35) via referee stoppage.

Esses dois nunca decepcionam. Fico feliz que eles tiveram tempo para brilhar no maior show do ano da empresa, pois são dois dos grandes destaques da empresa em 2018. Intenso, com uma química surreal, colocaram algo incrível e uma das melhores da noite. [****½]


IWGP Heavyweight Tag Team Championship Match:
EVIL & SANADA derrotaram Guerrillas of Destiny (c) e Young Bucks (10:15) via pinfall com um "Moonsault" de SANADA em Matt.

EVIL e SANADA foram quem preveniram isso de ser um desastre completo. A ação foi ok, apesar das interferências desnecessárias, com uma velocidade e bons spots e momentos. Agora deixem esses dois terem um reinado ao menos até o Dominion novamente. [***]


IWGP United States Heavyweight Championship Match:
Juice Robinon derrotou Cody (c) (09:02) via pinfall com um "Pulp Friction".

Uma pena que o grande momento da carreira do Juice, um cara que trabalhou duro para provar seu valor durante anos, veio em um combate tão desastroso. Cody trouxe seu circo para a cidade junto a Brandi, e como todos sabem, ninguém gosta ou muito menos é algo legal de se ver. Já vai tarde, Rhodes. [*]


IWGP Junior Heavyweight Championship Match:
Taiji Ishimori derrotou KUSHIDA (c) (11:37) via pinfall com um "Bloody Cross".

Pelo tempo e destaque que os combates pelo título vinham recebendo nos últimos dois anos, eu esperava por algo mais longo e do potencial que esses dois tem para entregar. Foi algo apenas bom, sem muita história para se aproveitar do que se construído posteriormente ao evento. O final me pareceu apressado e também me pareceu o fim de uma era, já que o Ace da divisão foi facilmente batido no maior show do ano. [***¾]


Special Singles Match:
Jay White derrotou Kazuchika Okada (14:18) via pinfall com um "Blade Runner".

Por fim, chegamos a parte que interessa. Nosso menino Okada tirou sua calça e voltou a sua boa e velha attire tradicional, para uma grande reação do público, assim como White, que veio com uma transformação maravilhosa na sua.

Esse combate foi perfeitamente construído e exatamente o que deveria ser. Todo o trabalho feito em cima de Jay White durante o ano passado foi recompensado e finalmente, temos o novo top heel da empresa. Okada deu a White o que ninguém havia conseguido anteriormente, que era um grande combate em um grande palco, mostrando que as fichas depositadas em ambos não foram em vão. Simples, efetivo, com um grande trabalho de personagem de ambos, grande heat do público e um final surpreendente, e também uma boa história contada, com White derrotando o "real" Okada, que trouxe a sua persona de Rainmaker de volta, mas de nada funcionou, já que ele foi derrotado de maneira limpa. Não há o que reclamar, apenas aguardar pelo que está por vir, que promete ser muito bom. [****½]


IWGP Intercontinental Championship - No DQ Match:
Tetsuya Naito derrotou Chris Jericho (c) (22:35) via pinfall com um "Destino".

Uma bagunça, como deveria. Excelente brawl que fez jus a estipulação, com grandes spots e um bom tom de violência. O mais interessante foi como Naito trouxe um lado agressivo contra Jericho ao invés de se manter "Tranquilo", aprendendo com seu erro no passado. Ambos levaram grandes bumps e venderam suas almas (especialmente Naito), e no final, contaram a história que deveriam e construíram, com Naito finalmente deixando seu lado "Tranquilo" para escanteio e trazendo um novo Naito para o Dome, que pode lhe levar a voos mais altos... apenas dizendo. [****½]


IWGP Heavyweight Championship Match:
Hiroshi Tanahashi derrotou Kenny Omega (c) (39:13) via pinfall com um "High Fly Flow".

Primeiramente, eu queria dizer que se você torceu para o Omega, você tem duas opções: não é boa pessoa ou você está errado.

Finalmente, o Ace dos nossos corações está de volta ao topo. Ano passado, principalmente após os acontecimentos do Wrestling Dontaku, se você me dissesse que o Tanahashi iria fechar o Wrestle Kingdom desse ano com o IWGP Heavyweight Championship na cintura, eu provavelmente riria da sua cara. Mas uma coisa é certa: não duvidem do Ace. Aos 42 anos, ele está melhor do que nunca e vem nos provando errado novamente quando pensamos que ele iria desacelerar e dar um passo para trás no card.

Quanto ao combate, a história foi contada. Omega, que era quem se autointitulava como o líder da mudança e expansão da empresa, veio a colidir com o homem que tirou a empresa do buraco e a levou a novas alturas, com ambos tendo em mente estilos e conceitos diferentes sobre o que era melhor para a empresa e o pro-wrestling em si. No fim, nosso herói venceu e provou a todos que estava certo, e que o bom e velho estilo que ele construiu e nos trouxe para perto do produto, é o que sempre prevalecerá. Além da história, contou com uma ação impecável e um closing stretch digno de evento principal de Tokyo Dome. 

Por mais que o resultado tenha sido satisfatório para uns e nem tanto para outros, a grande questão segue: qual será o futuro de ambos? Poderá Tanahashi ter uma longa caminhada com o título e continuar se provando? Omega virará as costas para empresa e irá embora sem sua revanche ou sem ter adquirido o respeito de Tanahashi? E isso, apenas o bom e velho tempo dirá. [*****]

Sobre / Contato / Publicidade / Disclaimer / Política de Privacidade / Press Release

online / Design por: Ericki Chites